Dia Nacional da Cultura com programação até final de Novembro

PorDulcina Mendes,23 out 2021 7:43

Este ano, a celebração do Dia Nacional da Cultura e das Comunidades, assinalado a 18 deste mês, conta com uma programação que vai até finais de Novembro, sob o lema “Pela Cultura que nos Une”.

O Dia Nacional da Cultura e das Comunidades foi instituído em Novembro de 2011 com o intuito de celebrar tanto a nossa Cultura, como as nossasComunidades.

Neste sentido, o Ministério da Cultura e das Indústrias Criativas, através das estruturas tuteladas, e em junção de forças com o Ministério das Comunidades e as autarquias, promove um conjunto de actividades para assinalar a comemoração.

Neste propósito, desde dia 18 de Outubro e durante cerca de um mês, as nossas ilhas serão palcos de diversas iniciativas em formato misto (presencial e online), destinadas a um público-alvo diversificado. Fazem parte das actividades celebrativas: exposições, momentos musicais, feiras do livro, conversa aberta, fóruns, workshop, publicações, conferências e roteiros gastronómicos.

O lema “Pela Cultura que nos Une”, segundo o MCIC, é um apelo ao espírito de união dos cabo-verdianos e das comunidades neste contexto particular em que vivemos; à reconhecida resiliência que nos marca; à esperança num novo recomeço e no reforço da nossa cultura, no país e na diáspora.

Este lema permitirá, ainda, intensificar a mensagem de que unidos continuaremos a trabalhar no reforço da nossa identidade, da nossa memória e da nossa história.

O Ministro da Cultura e das Indústrias Criativas, Abraão Vicente, iniciou as celebrações do Dia Nacional da Cultura e das Comunidades com uma visita à Associação Colmeia, escola beneficiada pelo programa Bolsa de Acesso à Cultura, levado a cabo pelo Governo há cerca de cinco anos.

Abraão Vicente disse que a data será celebrada com um leque variado de actividades que mostram que a cultura não está confinada, apesar do forte impacto da pandemia da COVID-19 neste sector.

“Ao contrário do que se tem dito, todas as actividades estão abertas, com limitação, sim, do horário de funcionamento. Basta ver a agenda cultural cabo-verdiana para perceber que os museus estão abertos, já há concertos, performances, teatro. A par disso, o Governo já anunciou o início de grandes eventos a partir de 30 de Outubro”, afirmou Abraão Vicente, durante uma visita ao Museu Etnográfico da Praia, no âmbito do Dia Nacional da Cultura e das Comunidades.

Segundo o titular da pasta da cultura, a abertura deste sector, assim como diversos sectores, vem sendo feita de forma gradual. “A retoma das actividades culturais, das visitas aos museus, dos concertos, tem-se registado um pouco por todo o país, graças ao abrandamento do número de casos de pessoas infectadas e também ao aceleramento da vacinação que está a chegar aos 80%”.

“O principal desafio da cultura neste momento em Cabo Verde e no mundo é o financiamento e a sua reabertura total para que as actividades decorram na normalidade”, frisou o governante.

Outras actividades

Na Biblioteca Nacional, a data é celebrada com uma feira do livro, espectáculo teatral “Chiquinho”, actuação musical, declamação de poesia, apresentação da obra “Famintos” e doação dos livros à Biblioteca Municipal de Ribeira Grande de Santiago.

Já o Arquivo Nacional de Cabo Verde promove “Conversa aberta à volta do poeta, jornalista e escritor Ovídio Martins”, lançamento da publicação “A Cultura das Ilhas nos Selos Postais de Cabo Verde” e promoção do documento do mês de Outubro “ Vida e Obra de Eugénio Tavares”.

O Instituto do Património Cultural (IPC) promove a palestra “Faróis de Cabo Verde”, o workshop sobre a lista indicativa da Unesco “Turismo, Património e Sustentabilidade”, a exposição temporária Simboa / workshop, apresentação do site dos Museus, fórum “Turismo Cultural na ilha de Santiago” e exposição fotográfica “Memórias do Campo de Concentração do Tarrafal”.

A Direcção Geral das Artes e das Indústrias Criativas tem agendadas várias actividades como a Exposição Plástica – “VIRTUOSAS” do Artista Guineense Elsie Mafouta, exposição Fotográfica “Mandinga”, Visita à exposição colectiva “4ª mostra da Colecção Permanente de Arte Contemporânea do Estado”, Performance Musical de 30 minutos e inauguração da instalação “Azágua” de Sue Vicente.

A Academia de Artes Cesária Évora terá o lançamento virtual do vídeo de actuação dos alunos. No Centro Cultural do Mindelo decorre a exposição / Instalação “Da rua de praia à Praça Estrela” - Kiki Lima, exposição de Fotografia: “Um olhar sobre as gentes de São Vicente e Santo Antão”, Exposição de Fotografia / Ilustração Queila Fernandes e Tiago Rendall e ‘Inoverança’ - Concerto comentado com Kiki Lima e Mick Lima.

Na ilha do Maio, a Câmara Municipal realizou uma passeata musical e no final, aconteceu um pequeno concerto na Vila do Barreiro. Ainda no Maio, a Associação Cultural Recreativa e Desportiva Cadjetinha celebrou esta data com uma homenagem ao músico e compositor Adalberto Silva (Betú), na Praça da Cadjetinha, na cidade do Porto Inglês.

A Câmara Municipal do Tarrafal de Santiago realizou uma homenagem a José Luís Barros Monteiro Lopes, conhecido como Zé di Piga. Na ilha do Sal, a efeméride foi marcada com uma serenata promovida pela Câmara Municipal. 

Texto originalmente publicado na edição impressa do Expresso das Ilhas nº 1038 de 20 de Outubro de 2021. 

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Dulcina Mendes,23 out 2021 7:43

Editado porSara Almeida  em  5 dez 2021 10:19

pub.

pub.
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.