​Nicholas Barros dá ouro e prata a Cabo Verde em futebol freestyle

PorInforpress, Expresso das Ilhas,16 jun 2019 19:49

O atleta Nicholas Barros conquistou hoje a medalha de ouro na modalidade futebol freestyle, disciplina de rotina, e a medalha de prata na mesma modalidade, mas na disciplina de batalha, nos I Jogos Africanos de Praia que de correm na ilha do Sal.

Com a arena 3 de Santa Maria totalmente lotada, Nicholas Barros, também conhecido por Miki, conquistou a medalha de ouro logo na primeira prova em que estavam em disputa seis concorrentes, em representação de seis países, designadamente Cabo Verde, Argélia (2), Gana, Líbia, Marrocos (2) e Zâmbia.

Com malabarismo com a bola no estilo livre, o atleta cabo-verdiano partilhou o pódio com o argelino Nouredinne Saidi (prata) e com o marroquino Djedji Othamane na competição individual routines.

Na competição individual batalha, Miki começou por eliminar o zambiano Chila Cecil, para se apurar para quartos-de-final, deixou pelo caminho o ganes Asare Joel, vitória que ditou a sua qualificação para final, tendo conquistado a medalha de prata numa prova renhida, que ditou o ouro para o marroquino Djedji Othamane.

O presidente da República, Jorge Carlos Fonseca, de entre outras individualidades, como o ministro do Desporto, assistiu a prova e subiu ao palco da competição no final da partida para agradecer o atleta crioulo, que “vestia” a bandeira cabo-verdiana, pelo feito.

Já consagrado com as duas medalhas, ouro e prata ao peito, Nicholas Barros disse à Inforpress que se sente um felizardo pelo êxito alcançado e pela forma como enfrentou grandes nomes do mundo do freestyle africano para levantar “bem alto a bandeira cabo-verdiana”.

“Senti-me emocionado ao ver a nossa bandeira a subir ao mais alto que todos. É um momento arrepiante e indescritível, já que não esperava por toda esta proeza”, afirmou Barros, que enalteceu o espírito de fair-play que, disse, reina no seio dos praticantes do freestyle.

Por outro lado, o arquipélago falhou hoje pódio em voley de praia e natação em águas abertas. Assim, o voley de praia, que já tinha conquistado duas medalhas de bronze (pares femininos e pares misto), deixou a escapar, a hipótese de uma terceira medalha, já que dupla masculina Gildo de Jesus/David Dias caiu aos pés dos seus adversários do Kenya, que ficaram com a medalha de bronze.

Kenya venceu Cabo Verde na atribuição do terceiro lugar em pares masculinos por 2-0, com os parciais de 7-5 e 7-5.

Uma outra modalidade que se estreou hoje nos jogos, que decorrem na praia de Santa Maria, foi a natação em águas abertas, na distância de cinco quilómetros, em que Cabo Verde se fez representar por quatro nadadores, dois de cada sexo.

Tanto a prova masculina como a feminina foram dominadas por nadadores dos países do Magrebe (Argélia, Tunísia e Marrocos).

Na prova masculina, em que participaram 14 nadadores de dez países (Cabo Verde, Argélia, Angola, Guiné, Marrocos, Maurícias, Seychelles, Togo, Tunísia e Líbia), Francisco Andrade foi o melhor nadador cabo-verdiano, na 9º posição.

Na prova feminina, com participação de sete nadadoras de cinco países (Cabo Verde, Argélia, Kenya, Marrocos e Tunísia) a melhor cabo-verdiana foi Maria Sequeira que se classificou no sexto lugar.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Inforpress, Expresso das Ilhas,16 jun 2019 19:49

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  14 dez 2019 23:21

pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.