​Governo destaca reformas para um novo paradigma do desporto nacional

PorFretson Rocha, Rádio Morabeza,8 nov 2019 15:11

O Governo está a criar as condições necessárias para reformatar o financiamento do sector desportivo. Isto após um “intenso diálogo” com as 18 federações desportivas do país, disse hoje o ministro do desporto.

O anúncio foi feito por Fernando Elísio Freire, que presidiu esta manhã, no Mindelo, à abertura da VIII reunião do Conselho Nacional dos Desportos.

“Estamos a criar condições para reformatarmos o financiamento do sector desportivo. Estamos a trabalhar na formação, onde para além do Centro de Rendimento, da Bolsa Atleta, do Regime de Atleta de Alta Competição, do Regime Jurídico das selecções nacionais, estamos a desenvolver programas específicos de formação em articulação com as federações. Só nos últimos dois anos houve um incremento do número de federações – passamos de 11 para 18 federações no espaço de dois anos, o que aumenta o desafio de financiamento mas também aumenta os desafios da organização e da transparência”, aponta.

Na sua intervenção, Fernando Elísio Freire disse que o Governo já fez toda a reforma legislativa necessária para dar ao desporto um novo paradigma e um novo caminho. A nível institucional, refere que o trabalho está a ser feito, nomeadamente com a criação da Organização Nacional Antidopagem, do programa nacional de actividade física, do Centro de Rendimento Desportivo no Estádio Nacional, assim como o melhoramento das infra-estruturas desportivas.

Para o ministro, o Estádio Nacional e o Gimno Desportivo são as caras do desporto nacional, mas a ideia é dotar o país de competitividade regional através da instalação de um Centro Especializado de Atletismo.

“Estamos neste momento a trabalhar juntamente com a Federação de Atletismo para trazemos para Cabo Verde um Centro Especializado a nível regional, para dotarmos o nosso país de competitividade regional. Já investimos na certificação da pista, o Gimno Desportivo hoje tem uma nova cara e está preparada para receber todos os eventos internacionais de salão”, afirma.

A tutela garante que vai actuar juntamente com a Federação Cabo-verdiana de Futebol e a FIFA na certificação do Estádio Adérito Sena, em São Vicente. Neste sentido, o executivo diz já ter cumprido a sua parte, com a disponibilização de 21 mil contos.

No que diz respeito à projecção da imagem internacional de Cabo Verde, o ministro diz que o balanço é positivo.

“Criámos todas as condições para que o país hoje possa dizer com orgulho que é um país relevante em termos de competições internacionais”, diz.

O governante aponta vários exemplos de competições internacionais no país, entre as quais as etapas do circuito mundial de Kitesurf, a Africa Youth Cup de futebol, os Jogos Africanos de Praia Sal 2019, o Campeonato Africano de Clubes em andebol feminino e masculino, o Cabo Verde Triangle Trail, assim como o Volvo Ocean Race em 2021, e o Campeonato Africano das Nações em Andebol feminino em Outubro de 2024.

O Conselho Nacional dos Desportos reúne hoje, no Mindelo, 18 federações, entre outras entidades convidadas, para uma reflexão sobre questões “vitais do sistema desportivo cabo-verdiano e apresentar o melhor caminho de abordar o futuro”.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Fretson Rocha, Rádio Morabeza,8 nov 2019 15:11

Editado porAndre Amaral  em  18 nov 2019 7:19

pub.
pub.
pub.
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.