Ulisses Correia e Silva garante diversas soluções para a área dos transportes

PorInforpress, Expresso das Ilhas,16 set 2018 11:03

Em Mindelo para participar da celebração dos 25 anos da presença da empresa ICCO em cabo Verde, o primeiro-ministro prometeu soluções para assegurar “regularidade e previsibilidade” nos transportes, um dos desafios do país no que toca ao ambiente de negócios.

Ulisses Correia e Silva e Silva deixou este sábado, em Mindelo, a garantia de que na área dos transportes o futuro próximo trará “diversas soluções”, quer na vertente marítima, quer aérea, destacando desde já a “regularidade e previsibilidade” nas ligações entre as ilhas e a nível internacional.

Em Mindelo a convite do proprietário da empresa de componentes e calçado ortopédico, Armindo Costa, para presidir à cerimónia oficial de comemoração do 25º aniversário da instalação da ICCO no país, o primeiro-ministro manifestou que o seu Governo atribui “particular importância” às empresas que operam no sector exportador, por se tratar de uma área “essencial” para Cabo Verde, também geradora de empregos e rendimentos e lembrou as medidas fiscais que o seu governo já tomou.

Conforme a Inforpress, para o chefe do Governo, mais do que comemorar 25 anos de existência, o momento é de celebrar “a capacidade empreendedora, o compromisso com Cabo Verde e com São Vicente”, de um empresário que “acreditou em Cabo Verde e investiu”.

Daí a garantia de que o executivo tem grande interesse em estabelecer parcerias para desenvolver medidas que se “mostrarem necessárias para a empresa continuar a crescer, a exportar, a investir e a criar postos de trabalho, emprego e rendimento” para os seus colaboradores.

A burocracia e a eficiência energética são dois campos que Ulisses Correia e Silva reconhece carecerem de melhorias e por isso, diz, o Governo está a trabalhar para melhorar estas áreas.

“O Governo, anunciou, prevê até o final do ano criar um figurino de janela única para as operações de comércio externo, precisamente para facilitar todos os procedimentos relacionados com os negócios de importação e exportação”, escreve a Inforpress.

Por sua vez, o administrador e fundador da ICCO, Armindo Costa, pretende continuar a contar com a “excelência da mão-de-obra” cabo-verdiana na sua empresa, cujo calçado é vendido em 37 países dos vários continentes.

A ICCO emprega actualmente 250 trabalhadores e tem projectos em carteira que vão fazer crescer os postos de trabalho.

“Mas há problemas de infra-estruturas e de logística que precisamos ultrapassar”, advertiu o proprietário da empresa de matriz portuguesa. “O nosso compromisso com Cabo Verde é cada vez maior”, reiterou Armindo Costa, para quem o futuro da ICCO em Cabo Verde será “aquele que o país quiser”.

Presentes na cerimónia comemorativa estiveram também o ministro do Comércio e Indústria, Alexandre Monteiro, e o presidente da Câmara de São Vicente, Augusto Neves, entre outras individualidades e trabalhadores da empresa.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Inforpress, Expresso das Ilhas,16 set 2018 11:03

Editado porPaulo  em  7 jun 2019 23:22

pub.
pub.
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.