​Jorge Spencer Lima quer medidas no OE 2019 para melhorar ambiente de negócios

PorFretson Rocha, Rádio Morabeza,20 set 2018 14:12

Jorge Spencer Lima
Jorge Spencer Lima

A Câmara de Comércio do Sotavento já submeteu ao Governo as suas propostas para o Orçamento de Estado (OE) para 2019. O objectivo continua a ser a melhoria do ambiente de negócios e competitividade, melhorar a posição do país no ranking do doing business e ter maior eficiência e eficácia, sobretudo na administração pública.

O elevado custo dos factores produtivos, o acesso ao crédito, a protecção dos investidores são outras questões apontadas por Jorge Spencer Lima, em entrevista na tarde desta quarta-feira, à Rádio Morabeza.

“Voltamos a alertar para os elevados custos de factor: água, electricidade, transporte e comunicações em Cabo Verde. No que diz respeito ao acesso ao financiamento, o acordo já foi assinado com os bancos, há muita expectativa, mas ainda estamos a encontrar muita dificuldade, muito empecilho na implementação do acordo assinado. Temos a questão da protecção dos investidores minoritários que é a reforma do código das sociedades comerciais. No comércio internacional pensamos que há muito trabalho ainda a ser feito”, refere.

Ainda na questão do financiamento à economia, Jorge Spencer Lima lembra que é preciso implementar o Fundo Soberano de Garantia de Investimentos Privados, anunciado pelo Governo em 2017, assim como a Pró Capital e a Pró-Garante que ainda não estão a funcionar.

A questão da fiscalidade é outro ponto que a Câmara de Comércio quer ver melhorado no OE 2019.

Para a o orçamento do próximo ano, o responsável empresarial defende a continuação da implementação da agenda de reforço da política industrial. A unificação do mercado nacional, através dos transportes é um problema que Jorge Spencer Lima considera bicudo e que dever ser resolvido.

“Os problemas continuam e agravaram-se. Registamos enormes constrangimentos a nível da circulação de pessoas e bens no país. Neste momento há um retrocesso no que diz respeito aos transportes aéreos e marítimos. O Governo prometeu várias medidas que ainda não estão a surtir efeito. Nós temos que ser capazes de ultrapassar estes constrangimentos porque se não o fizemos a economia nunca mais vai acelerar, e algo vai correr mal no sistema”, alerta.

O Governo começou no dia 10 de Setembro, as audições no quadro da preparação do Orçamento de Estado para 2019.   

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Fretson Rocha, Rádio Morabeza,20 set 2018 14:12

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  21 set 2018 8:01

pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.