Governo e banca acordam “Linhas de Crédito COVID – 19”

PorAndre Amaral,8 mai 2020 14:47

Protocolo foi estabelecido entre o Ministério das Finanças e os sete bancos comerciais que operam no mercado nacional. Linhas de crédito vão ter três milhões e trezentos mil contos.

As linhas de crédito destinam-se ao reforço de tesouraria das empresas cabo-verdianas e contam "todas elas com garantias pessoais do Estado".

Segundo o comunicado emitido pelo governo, os montantes de crédito a serem concedidos vão variar "entre 40 milhões de escudos, para grandes empresas, diminuindo para metade, ou seja, 20 mil contos no caso de uma média empresa, 10 mil contos para pequena empresa e mil e quinhentos contos, se se tratar de uma microempresa".

Ainda segundo o mesmo comunicado, as linhas de crédito agora disponibilizadas têm características comuns: "a  taxa de juros não pode ser superior a 3%; período de carência de capital e de juros de 6 meses; garantias do Estado, operacionalizadas pela Pro-Garante, situando-se entre 50 a 100%; prazo máximo de reembolso do financiamento são 6 anos, incluindo um período de carência de 6 meses; e o pagamento de comissões e outras despesas bancárias até 0,5%, a título de estudo e contratação da operação".

A concluir, o Ministério das Finanças esclarece que o protocolo agora assinado com os sete bancos comerciais que operam no mercado nacional vem detalhar "os procedimentos e as condições gerais de acesso ao crédito" que já acordadas entre o Governo e os Bancos Comerciais, em finais de Março deste ano, "e tem como objectivo principal reforçar a liquidez das empresas, nomeadamente para os pagamentos de salários dos seus trabalhadores e igualmente rendas de instalações ou ainda de facturas de fornecedores de bens já recebidos e as de serviços de terceiros, entre outras despesas correntes e financeiras".

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Andre Amaral,8 mai 2020 14:47

Editado porSara Almeida  em  25 mai 2020 17:19

pub.
pub.
pub.
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.