Hotéis do Sal com reservas confirmadas apesar da presença da variante Ómicron

PorExpresso das Ilhas, Inforpress,6 jan 2022 8:31

Variante Ómicron não faz diminui procura pelos hotéis do Sal. A maioria dos estabelecimentos hoteleiros tem reservas confirmadas pelo menos até ao mês de Março.

Para alguns operadores turísticos, a nova variante não se mostra uma ameaça capaz de abalar a retoma, embora “altamente contagiosa”.

Segundo especialistas, as vacinas existentes continuam a proteger da doença, diminuindo especialmente os riscos de hospitalização ou de sintomas severos da covid-19.

O dono do Hotel Pontão, Manuel António, contou à Inforpress que logo no início do aparecimento da nova variante da covid-19, o hotel registou “algum cancelamento” de reservas, mas nestes últimos dias houve “um aumento, embora ligeiro”.

“Quer dizer que, de momento, a Ómicron não está a prejudicar muito a vinda de turistas, porque Sal continua sendo uma ilha segura. Mas o que preocupa é a limitação de trabalhadores porque infectados pelo vírus, resultado da realização de festas”, declarou o empresário que, segundo disse, o hotel está a funcionar com menos empregados, já que alguns se encontram em quarentena.

Manuel António apelou às autoridades locais a não concederem licenças para festa, pelo menos agora com a nova estirpe, já que tal é “sinónimo de aumento de contágio”.

Corroborando a mesma opinião, a gerente do Hotel da Luz, Nicoleta da Luz, disse que o hotel não tem registado pedidos de cancelamentos por parte de clientes, mantendo-se as reservas até ao mês de Março.

“Ainda não tivemos nenhum cancelamento. Estamos com uma ocupação a volta de 85 por cento até meados de Janeiro, mas também algumas reservas até ao mês de Março. Acreditamos que as reservas vão se manter, apesar da nova vaga da covid-19”, declarou.

Os trabalhadores do Hotel da Luz saíram do lay-off desde o mês de Outubro, mas a responsável disse estar a poder garantir o salário do pessoal a cem por cento, entre outros compromissos.

“O lay-off foi uma grande ajuda, mas vamos andando com os nossos próprios pés, porque nada é eterno. Estamos esperançados que isso vai acabar e vamos voltar à normalidade”, exteriorizou.

A Organização Mundial da Saúde, OMS, confirmou que vários estudos apontam que a variante Ómicron da covid-19 afecta mais o trato respiratório superior, isto é, não atinge os pulmões como as outras estirpes do novo coronavírus.

Entretanto, epidemiologistas garantem que as vacinas protegem, mas alertam que as pessoas não imunizadas podem ser fortemente atingidas por esta variante, por mais “leve” que essa estirpe possa vir a ser. 

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Inforpress,6 jan 2022 8:31

Editado porAndre Amaral  em  19 jan 2022 5:19

pub.

pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.