Preços dos produtos importados aumentaram 1% em Setembro

PorSheilla Ribeiro,23 out 2023 9:22

Os preços dos produtos importados aumentaram 1% em Setembro de 2023, valor superior em 1,3 pontos percentuais (p.p.) face ao registado no mês anterior, conforme avançou hoje o INE.

Segundo os dados do INE, em Setembro de 2023, o índice de preços da importação situou-se em 138,9, tendo registado um acréscimo de 1% relativamente ao mês anterior.

Já os índices subjacente e volátil na importação registaram acréscimos de 1,1% e 0,6% respectivamente, face ao registado no mês anterior.

O aumento dos preços ocorreu nas categorias de grupos “Bens Intermédios” (2,6%), explicado, essencialmente, com a subida dos preços de “produtos transformados para a construção” (8,1%) e “Combustíveis” (3,4%) devido a subida da única subcategoria denominada “Combustíveis” (3,4%).

Por outro lado, a diminuição dos preços ocorreu nas categorias de grupos “Bens de Consumo” (-1,8%), justificada com a descida dos preços de “Produtos alimentares transformados” (-5,3%) e “Bens de capital” (-6,6%) devido à descida de preços de “máquinas” (-8,5%).

Em termos homólogos, o INE avança que os índices de preço da importação aumentaram 17,0%, enquanto os índices subjacente e volátil na importação registaram acréscimos de 17,2% e 16,3%, respectivamente.

No que se refere ao índice de preços da Exportação, no mês de Setembro de 2023, situou-se em 114,9, correspondendo a um decréscimo de 0,8% face ao mês anterior.

“Em Setembro de 2023, os índices subjacente e volátil na exportação registaram decréscimos de 0,7% e 1,1% respectivamente, face ao registado no mês anterior”, lê-se.

Em Termos homólogos, em Setembro de 2023, a taxa de variação homóloga do índice de preços das exportações fixou-se em 8,3% e os índices subjacente e volátil na exportação aumentaram 7,0% e 12,2% respectivamente.

Quanto aos índices de termos de troca, o INE avança que no período em análise situou-se em em 82,7, registando-se uma diminuição de 1,7%, comparativamente ao mês anterior. Já em termos homólogos fixou-se em -7,4%.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Sheilla Ribeiro,23 out 2023 9:22

Editado porAndre Amaral  em  15 abr 2024 23:28

pub.

pub
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.