DNRE arrecada mais de 12 milhões de escudos no 1.º trimestre de 2024

PorSheilla Ribeiro,23 abr 2024 14:02

Durante o primeiro trimestre de 2024, a Direcção Nacional de Receitas de Estado, Ministério das Finanças e do Fomento Empresarial, arrecadou o montante de 12.864 milhões de escudos cabo-verdianos (CVE) em impostos, revelando um aumento de 11,7 por cento face à cobrança do período homólogo (11.517 milhões de CVE em 2023).

Segundo um comunicado do Governo, esta evolução positiva representa um nível de execução de 23,3% da meta de cobrança de receitas fiscais (55.281 milhões de CVE) estabelecida no Orçamento de Estado para o ano 2024, dos quais 71,1% são provenientes de impostos.

Do montante arrecadado neste trimestre, 6.830 milhões de CVE provém das receitas cobradas pela DGCI (53,1%) e 6.035 milhões de CVE das receitas aduaneiras (46,9%), que comparativamente ao período homólogo, representa, uma taxa de crescimento na ordem de 20/ e 3,6%, respectivamente.

A mesma fonte salienta que,a boa performance na arrecadação das receitas fiscais foi impulsionada pelo forte crescimento das receitas domésticas que registaram um crescimento de 20% face à cobrança do mesmo período do ano anterior e um aumento de 19,5% relativamente à cobrança prevista para este trimestre.

“De se referir que, o aumento das receitas fiscais comparativamente ao período homologo verifica-se em toda a linha, no entanto, importa destacar os resultados mais expressivos, bem como os impostos que mais contribuem para o Orçamento do Estado do país”, informa.

O Governo destaca que o comportamento do Imposto sobre o Valor Acrescentado (IVA), cuja cobrança registou um acréscimo na ordem dos 35,4% face ao período homólogo e superou em 45,9% a previsão estabelecida para este trimestre.

Os sectores onde foi mais notório o aumento da cobrança do IVA foram, essencialmente, alojamento e restauração; actividades de comunicação e informação; indústrias transformadoras; actividades financeiras e de seguros.

A nível da cobrança do imposto que incide sobre o rendimento das empresas (IRPC), verificou-se uma evolução igualmente positiva na ordem de 2,2% face ao período homólogo do ano anterior e de 21,3 acima da previsão do período.

Apesar da diminuição do volume de importação observa no período, as receitas aduaneiras registaram um ligeiro acréscimo na ordem dos 3,6% de face ao período homólogo do ano anterior, resultante da ação continua dos

controlos e agilização no desembaraço das mercadorias, através da utilização dos equipamentos de inspeção não intrusivas e de ferramentas de gestão e análise de riscos na seleção das declarações sujeitas a controlos.

“A implementação em curso do Projecto de Reforma Tributária e Aduaneira Digital++ vem assumindo uma importância estratégica no processo de modernização e digitalização da Administração Tributária Cabo-verdiana, traduzindo-se em resultados no aumento da cobrança de receitas fiscais concretos, derivado de melhorias, significativas na eficiência tributária, promoção do cumprimento voluntário por parte do contribuinte, melhoria da conformidade tributária e o combate à fuga e evasão fiscais”, afirma o Governo.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Sheilla Ribeiro,23 abr 2024 14:02

Editado porAndre Amaral  em  21 mai 2024 23:28

pub.

pub.

pub
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.