Destaques da edição 930

PorExpresso das Ilhas,25 set 2019 0:01

Nesta edição, o Expresso das Ilhas destaca o Dia Nacional dos Direitos Humanos: As conquistas e os desafios à dignidade das pessoas.

Há datas que se juntam sem ser por acaso. É o que acontece com o Dia Nacional dos Direitos Humanos, este ano comemorado pela primeira vez em Cabo Verde. O dia escolhido, 25 de Setembro, é o mesmo que assinala a entrada em vigor da Constituição de 1992, quando os direitos humanos foram efectivamente integrados na Lei Magna do país.

Também neste número, Herménio Fernandes presidente da Câmara Municipal de São Miguel : Somos um município em crescimento. O concelho de São Miguel, no Norte da ilha de Santiago, comemora no dia 29, os 22 anos da sua ascensão à categoria de município. Ocasião para o edil Herménio Fernandes elencar os investimentos realizados ou em curso que visam tornar o município “mais competitivo, mais actrativo, mais seguro, mais saudável e um município educador”.

Falência da Thomas Cook: Impacto ainda desconhecido em Cabo Verde. Declaração de falência da Thomas Cook, uma das maiores operadoras turísticas a nível mundial, coloca, como reconheceu o ministro das Finanças, Olavo Correia, “um desafio” a Cabo Verde pela necessidade de “diversificar os operadores, as fontes de turismo e as ofertas”. A empresa tinha cerca de 5% do fluxo turístico nacional.

Relatório sobre situação da Justiça: CSMJ destaca aumento da resolução de casos. O último ano judicial foi “o ano com mais processos resolvidos” pelos tribunais nacionais, diz o Conselho Superior de Magistratura Judicial (CSMJ) no relatório entregue à Assembleia Nacional.

Na cultura, Jotacê conversa com Mário Lúcio. Vive da música, na música e para a música. Poeta, pintor, escritor e profundo conhecedor do espectro cultural cabo-verdiano, encontrou no Budismo a disciplina que diz ser necessária para aprender a compreender, respeitar e tolerar, amando-se. Completa 40 anos duma carreira, a que gosta de chamar “Percurso Musical”, tem dedicado a vida inteira à música de Cabo Verde, a dada altura com sentido de missão e de estado, e congratula-se que o AME tenha contribuído para melhorar a vida das pessoas.

No interior, a opinião de Eurídice Monteiro, Cabo-verdiano e a liberdade; e a crónica de Dina Salústio, Os loucos da minha cidade.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas,25 set 2019 0:01

Editado porDulcina Mendes  em  26 set 2019 7:44

pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.