Expectativa em torno do Data Center de São Vicente

PorFretson Rocha, Rádio Morabeza,7 fev 2019 14:47

Depois de lançadas as obras do Data Center de São Vicente, os profissionais da área das Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC), ouvidos pela Rádio Morabeza, aguardam, com expectativa, as oportunidades oferecidas pela nova infra-estrutura.

O Data Center vai aumentar a largura de banda de comunicações e Internet na Universidade de Cabo Verde, proporcionar estágios científicos aos alunos, além da criação de emprego. A convicção é do presidente da Faculdade de Engenharia e Ciências do Mar da Uni-CV, em entrevista hoje, à Rádio Morabeza.

Entre várias outras vantagens, João do Monte prevê uma maior disponibilização de recursos e atracção de eventos internacionais.

“Deverá trazer uma maior disponibilidade de recursos económicos, como por exemplo maior acesso ao Cloud Computing, que será certamente uma das outras vantagens para a nossa instituição. Acreditamos também que deverá contribuir para criar um ambiente mais favorável para atracção de eventos internacionais na área das tecnologias de informação, o que também poderá ser uma grande vantagem para nós, uma vez que seremos parceiros desse tipo de projectos. Vai facilitar também na incubação de empresas nas áreas das tecnologias, portanto, será uma outra vantagem para os nossos investigadores e para os nossos estudantes. Na ilha, no geral, naturalmente que será uma mais-valia”, acredita.

Para que o investimento chegue efectivamente às pessoas, o especialista em ciências da computação acredita que haverá mais fibra óptica para conexão.

“Eu acredito que para a tecnologia actual haverá mais fibra óptica para conectar o Data Center ao resto do sistema de comunicações que existe no país”, entende.

Arranca construção do Data Center de São Vicente

O Data Center a ser construído em São Vicente vai dotar a ilha de competências, capacidades e qualificações para a melhoria do desempenho da economia, dos serviços, inovação, empreendedorismo e aumenta a qualidade de vida das pessoas, disse ontem o Governo.

Do ponto de vista empresarial, além do desenvolvimento das empresas já instaladas, o Data Center vai atrair e possibilitar o surgimento de novos negócios no domínio tecnológico. Quem o diz é o professor universitário e engenheiro informático, Samuel Lima. O profissional aponta a possibilidade de desenvolvimento de software, prestação de serviços, além de oportunidades de emprego.

“Tendo em conta que o centro de dados vai ficar alojado localmente, não há necessidade de os bancos, os serviços do estado adquirirem serviços no exterior. Para o seu funcionamento normal, o Data Center irá necessitar de alguns serviços, e consequentemente [criar] oportunidades de emprego para os jovens, principalmente universitários", refere.

As obras para a construção do Data Center, em São Vicente arrancaram ontem, com o primeiro-ministro a presidir à cerimónia.

Localizado no espaço da ex-residência estudantil em Chã de Marinha, junto da Uni-CV, a iniciativa representa um investimento global de 6 milhões de euros, a ser concretizado em nove meses.

O projecto está enquadrado na iniciativa da criação do Parque Tecnológico, num investimento de 35,9 milhões de euros, sendo mais de 31 milhões financiados pelo BAD. A expectativa é que sejam criados mais de dois mil postos de trabalho directos e indirectos em todo o país.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Fretson Rocha, Rádio Morabeza,7 fev 2019 14:47

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  20 jul 2019 23:22

pub.

pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.