Arranca construção do Data Center de São Vicente

PorFretson Rocha, Rádio Morabeza,7 fev 2019 8:07

Ulisses Correia e Silva na apresentação e consignação da obra do Data Center
Ulisses Correia e Silva na apresentação e consignação da obra do Data Center(Rádio Morabeza)

O Data Center a ser construído em São Vicente vai dotar a ilha de competências, capacidades e qualificações para a melhoria do desempenho da economia, dos serviços, inovação, empreendedorismo e aumenta a qualidade de vida das pessoas, disse ontem o Governo.

O primeiro-ministro discursava ao final da tarde desta quarta-feira, durante a cerimónia de apresentação e consignação da obra. Segundo Ulisses Correia e Silva, com o projecto, pretende-se fomentar um ecossistema de inovação e empreendedorismo de base tecnológica.

“O que não é mais do que a criação de condições e de um ambiente favorável a inovação e ao empreendedorismo em iniciativas de base tecnológica. Este conceito de ecossistema integra diversas valências, e uma delas são os parques tecnológicos e Data Center que visam essencialmente fomentar a iniciativa privada nas TIC, através de incubação, desenvolvimento de competências em tecnologias de informação e comunicação, redes de parcerias com empresas e instituições internacionais de referência”, diz.

O chefe do Governo adianta que o centro de processamento de dados enquadra-se também numa política de reestruturação do Núcleo Operacional da Sociedade de Informação (NOSI). Por outro lado, o Data Center está integrado numa política de desenvolvimento de infra-estruturas para o aumento da conectividade.

“Eu falo do aumento da velocidade da Internet 4G, cujo concurso já foi lançado e brevemente será concretizado, estou a falar da iniciativa EllaLink, assinado em Novembro, em Paris, entre a CV Telecom e os intervenientes deste projecto, o desenvolvimento das telecomunicações. Vai haver a separação funcional das actividades da CV Telecom, já decidido pelo Governo. No final do contrato de concessão far-se-à essa separação”, aponta.

O fomento empresarial é outra componente importante. Ulisses garante que o Governo está a definir uma política clara para a criação e desenvolvimento de um mercado interno e externo para as empresas nacionais de base tecnológica.

image

Presente no acto, o presidente da Câmara Municipal de São Vicente, Augusto Neves, diz que a iniciativa, que só em Mindelo deve criar cerca de 50 postos de trabalho, responde aos desafios da ilha do Porto Grande.

“O arranque das obras desse centro tecnológico traz-nos aquilo que é nosso, aquilo que é uma ilha que sempre esteve ligada à tecnologia, ao espaço académico, à história, ao ensino. É dessa forma que nós podemos responder aos grandes desafios e desígnios dessa ilha. É uma luta grande contra o desemprego que estamos a travar, o Governo está engajado nesse processo e concretizando este grande projecto estamos a trabalhar nesse sentido”, acredita.

Com o Data Center, construído de acordo com as mais modernas práticas mundiais, pretende-se transformar o país numa plataforma segura para o lançamento de negócios na África Ocidental e nos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa.

Localizado no espaço da ex-residência estudantil em Chã de Marinha, junto da Uni-CV, a iniciativa representa um investimento global de 6 milhões de euros, a ser concretizado em nove meses.

O centro de processamento de dados está inserido num projecto maior de criação de um Parque Tecnológico, num investimento de 35,9 milhões de euros, sendo mais de 31 milhões financiados pelo BAD, prevendo criar mais de dois mil postos de trabalho directos e indirectos em todo o país. 

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Fretson Rocha, Rádio Morabeza,7 fev 2019 8:07

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  22 abr 2019 23:22

pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.