Começa a nascer o novo CNAD

PorFretson Rocha, Rádio Morabeza,4 fev 2019 17:47

CNAD
CNAD(Rádio Morabeza)

O Centro Nacional de Arte, Artesanato e Design (CNAD) reabilitado e ampliado, representa o início de um novo momento para a cultura do país e transforma Mindelo num grande pólo artístico. Afirmação do ministro da Cultura e das Indústrias Criativas (MCIC), feita hoje, durante a visita às obras de ampliação e reabilitação do CNAD.

Abraão Vicente acredita que há muito por fazer pelo potencial cultural do país.

“Acho que a nação percebeu que podemos ter essa perspectiva de Mindelo como centro cultural, como grande pólo a partir de onde podemos projectar arte e cultura de Cabo Verde. Acredito que aquilo que estamos a fazer ainda é muito pouco, devido ao potencial de recursos humanos”, diz.

Segundo o ministro, toda a rede de centros culturais e de arte que o Governo está a construir, em todo o arquipélago, vai passar a beber no CNAD, em São Vicente. 

Em breve, todos os muros do edifício vão ser eliminados como símbolo de abertura à sociedade daquele que a tutela classifica de maior centro cultural em Cabo Verde, construído após a independência.

“Acho que na nossa geração este é o maior investimento de um Governo de Cabo Verde no sector da Cultura. Para mim, faz todo o sentido ser aqui em Mindelo”, afirma.

Com as novas obras e novas funcionalidades, o edifício antigo do CNAD passará a ser o espaço museológico Manuel Figueira. O mesmo local albergará um café e uma loja de artesanato. O pátio será multiusos.

O novo edifício, formado por vários pisos, terá galerias e um centro de investigação. O director do CNAD, Irlando Ferreira, acredita que o espaço vai trazer uma nova dinâmica a Cabo Verde.

“A nossa proposta de valor sempre foi posicionar o CNAD em Mindelo, em Cabo Verde e no mundo através de um projecto de excelência e qualidade, e hoje estamos a vê-lo ganhar corpo numa outra dimensão”, realça.

O presidente da Câmara municipal Augusto Neves considera que o centro vai ser uma mais-valia para a cidade e para o país, em todos os aspectos.

“A nível do enriquecimento da cultura, económico, dos profissionais, e é o país que vai ganhar”, acredita.

As obras de reabilitação e ampliação do Centro Nacional de Arte, Artesanato e Design arrancaram hoje. O projecto está orçado em 58 mil contos, e é financiado pelo Governo de Cabo Verde. Os trabalhos devem prolongar-se por 12 meses.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Fretson Rocha, Rádio Morabeza,4 fev 2019 17:47

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  23 jun 2019 23:22

pub.
pub.
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.