​“Exigências financeiras para receber Ocean Race estão a ser negociadas” - Governo

PorFretson Rocha, Rádio Morabeza,24 set 2019 13:47

Rodrigo Martins, Paulo veiga e Augusto Neves
Rodrigo Martins, Paulo veiga e Augusto Neves(Rádio Morabeza)

Cabo Verde está em negociações com a organização da Ocean Race, relativamente às exigências financeiras que o país deve cumprir para receber uma etapa do evento, na edição 2021-22, disse hoje o Governo.

A informação foi avançada pelo executivo, através do Secretário de Estado Adjunto para a Economia Marítima, durante uma conferência de imprensa conjunta com o edil mindelense, Augusto Neves. Paulo Veiga diz, contudo, que o objectivo é que o evento tenha o mínimo de custo possível para o arquipélago.

“Nesta perspectiva, nós estamos em negociações com eles. Temos uma equipa que nos preparou a candidatura e estamos em negociações para poder ter isto. Mas aqui o objectivo do Governo de Cabo Verde é que tenha o mínimo de custo possível para o país, e que seja através de parceiros e de empresas que consigamos cumprir com essas obrigações”, explica.

A candidatura para a cidade do Mindelo receber uma das etapas da Ocean Race foi apresentada pelo Governo, juntamente com a Câmara Municipal. A cidade foi escolhida e Paulo Veiga diz que o contrato está a ser negociado e irá ser assinado em breve, assim como o anúncio dos valores envolvidos.

Quanto à capacidade de alojamento, naquele que é considerado um dos maiores eventos desportivos a nível mundial, o governante garante que não será problema.

“Para os projectos que temos já em andamento e os que vão arrancar, contamos ter alojamento para todas as equipas que vão estar cá. Isso é uma das exigências e penso que até irá atrair mais investimentos para São Vicente, porque normalmente as cidades não são escolhidas só por uma vez. Portanto, nós contamos participar mais, o que irá atrair mais investimentos para a ilha, para esse tipo de evento”, refere.

O presidente da Câmara Municipal de São Vicente considera que a escolha da ilha para receber uma etapa do Ocean Race é uma oportunidade estratégica de posicionar Cabo verde enquanto destino turístico de alto nível. Para Augusto Neves, a economia nacional sai a ganhar.

“A Ocean Race é uma oportunidade para a economia local e para o desenvolvimento do país, pois vai trazer consigo um grande número de pessoas que chegam antes e partem depois da regata. É uma oportunidade de promover Cabo Verde como um país moderno, atractivo, com capacidade organizativa e empenhado no desenvolvimento sustentável. Milhares de pessoas que seguem este grande evento mundial passarão a conhecer a cultura, as tradições e a morabeza dos mindelenses”, entende.

Cabo Verde será o primeiro país da Costa Ocidental Africana a receber o evento. O Governo assegura que a equipa já está a ser preparada, com o envolvimento de todos os sectores, para começar a trabalhar e posicionar Mindelo para 2021.

Os navios que participam vão ficar fundeados no Porto Grande, no Mindelo, naquela que será uma das paragens mais curtas da edição da corrida.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Fretson Rocha, Rádio Morabeza,24 set 2019 13:47

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  9 dez 2019 23:21

pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.