Um clarão verde foi detectado no espaço mas a NASA não sabe a sua origem

PorExpresso das Ilhas,10 set 2019 9:57

A NASA captou explosões de luz de cor azul e verde brilhante no espaço. Conforme refere no seu comunicado estes pontos de luz, que desapareceram poucos dias após serem detectados, são como fonte de raios-X ultraluminosos (ULX). Fenómeno ocorreu durante a observação da galáxia NGC 6946, conhecida também como galáxia dos fogos-de-artifício.

A NASA, através do observatório espacial NuSTAR, captou um evento energético abrupto e raro de luz azul e verde brilhante de raios-X enquanto observava a galáxia NGC 6946. Este fenómeno deixou bastante curiosidade.

“Um período semelhante implica um tempo realmente curto para que possa aparecer um objecto tão brilhante”, referiu a cientista Hannah Earnshaw.

Além disso, Hannah Earnshaw disse que foi uma experiência “emocionante” porque as mudanças cada vez mais graduais são geralmente observadas ao longo do tempo. Nesse sentido, os investigadores acreditam que a luz resultaria de um buraco negro que estaria a consumir outro corpo celeste, que poderia ser uma estrela.

A hipótese foi considerada já que os restos do corpo celeste, que foi localizado numa órbita próxima ao buraco negro, estariam a mover-se rapidamente. Além disso, esses restos em órbita perto do buraco negro, aquecem até milhões de graus Celsius e emitem raios-X.

Apesar deste cenário ser plausível, os astrónomos também propuseram outras explicações possíveis. Assim, foi colocada como hipótese o ULX-4 ter sido originado por uma estrela de neutrões.

Conforme acontece com buracos negros, estes tipos de estrelas geram destroços que emitem luzes enquanto se movem.

“Este resultado é um passo para entender alguns dos casos mais raros e extremos em que a matéria se acumula em buracos negros ou estrelas de neutrões”, concluiu Earnshaw.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas,10 set 2019 9:57

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  10 dez 2019 23:21

pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.