China admite construir na Guiné-Bissau campus semelhante ao de Cabo Verde

PorExpresso das Ilhas,15 jan 2018 16:37

novo campus da Uni-CV
novo campus da Uni-CV

A Guiné-Bissau poderá vir a ter um pólo universitário financiado pela China, à semelhança do que está a ser construído em Cabo Verde. Essa possibilidade foi recentemente admitida pelo embaixador Jin Hongun, em entrevista ao semanário local “Democrata”.

Para que tal aconteça é necessário, contudo, que esta iniciativa conste da lista de prioridades definidas pelo governo guineense, no âmbito dos projectos acordados entre os dois países”, salvaguardou o diplomata.

Contudo, o projecto não consta, pelo menos por enquanto, das prioridades já avançadas. Entre estas estão, de acordo com o embaixador, citado no site Macauhub, o projecto do porto da pesca de Alto Bandim, que se encontra em fase de concretização. Consta ainda a construção da auto-estrada de três faixas em cada sentido e pouco mais de oito quilómetros, que liga Safim à capital Bissau. O projecto está orçado em 13 milhões de euros, a serem financiados pela China, e as obras serão adjudicadas a empresas chinesas, confirmou Jin Hongjun.

Em Cabo Verde, apesar do projecto, orçado em 14 milhões de euros, ter sido já aprovado pelo governo chinês em 2015, o lançamento da primeira pedra do novo campus ocorreu a 20 de Junho do ano passado. Trata-se de infra-estrutura financiada pelo Governo da China e que permite acolher 4.890 estudantes e 476 professores em 61 salas de aulas, 5 auditórios com capacidade de 150 lugares, oito salas de informática, oito salas de leitura, 34 laboratórios, salão multiusos com capacidade de 654 lugares, refeitórios, biblioteca, dormitórios e um pavilhão desportivo.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas,15 jan 2018 16:37

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  21 set 2018 3:22

pub.
pub

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.