ONU espera mais 200 mil refugiados do Sudão do Sul no Sudão em 2018

PorLusa,16 fev 2018 11:16

Cerca de 200 mil novos refugiados do Sudão do Sul são esperados durante este ano no Sudão, fugindo do conflito mortífero e da fome no seu país, indicou hoje a Organização das Nações Unidas (ONU).

Nascido em 2011, depois da sua separação do Sudão, o Sudão do Sul caiu no final de 2013 em situação de guerra civil, que provocou dezenas de milhares de mortos, cerca de quatro milhões de deslocados e provocou uma crise humanitária catastrófica.

Numerosos acordos de cessar-fogo foram assinados desde então entre o presidente Salva Kiir e o seu rival, o antigo vice-presidente Riek Machar, sem serem respeitados.

O Sudão já acolhe 417 mil refugiados sul-sudaneses, segundo a ONU.

Segundo os últimos números do serviço da ONU para a coordenação dos assuntos humanitários (OCHA, na sigla em Inglês), mais de 200 mil refugiados devem chegar ao Sudão em 2018.

"A continuação dos combates, a assistência humanitária limitada e a insegurança alimentar forçam os sul-sudaneses a procurar refúgio e acesso a alimentação, bem, como aos serviços básicos, nos países vizinhos", segundo um comunicado da OCHA.

"O governo sudanês mantém uma política de fronteiras abertas para os refugiados", destacou ainda a OCHA.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Lusa,16 fev 2018 11:16

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  20 set 2018 3:22

pub.
pub

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.