Ébola reaparece no leste da RDC

PorExpresso das Ilhas,2 ago 2018 7:02

Poucos dias depois de Kinshasa ter anunciado o fim de mais um surto epidémico, o vírus ébola volta a matar duas dezenas de pessoas na República Democrática do Congo.

Exactos sete dias após se dar por terminado o surto que desde Maio passado fez trinta e três vítimas na região noroeste daquele país centro-africano, mais concretamente na província de Equador, o pior aconteceu: as autoridades de saúde detectaram nova epidemia em Kivu do Norte, a mais de 2500 km do local onde se registava o surto anterior e próximo á fronteira com o Uganda.

Esta é a décima epidemia a eclodir desde que o vírus do ébola se manifestou no país em 1976. Segundo o jornal Le Monde, as autoridades da Saúde da RDC dizem ter recebido informações de responsáveis sanitários da região referentes a 26 casos de febres hemorrágicas a 28 de Julho, sendo que vinte dos indivíduos infectados vieram a morrer, entre eles um enfermeiro.

Amostras recolhidas desses pacientes foram encaminhadas para Kinshasa onde, após análise laboratorial, confirmou-se a presença do vírus ébola o que coloca essa província marcada por conflitos armados no mapa da doença.

Espera-se o aumento no número de casos nos próximos dias já que relato de um médico estacionado na região dá conta que a equipe médica presente no local está exposta e sem recursos apropriados para tratar dos infectados.

Em declarações à imprensa o ministro da Saúde da RDC, Oly Ilunga, mostrou-se tranquilo e avaliou positivamente o funcionamento do sistema de vivilância ao mesmo tempo que responsabilizou a equipa médica da região afectada pela detecção tardia da epidemia pelo facto de parte dos profissionais terem entrado em greve para exigir melhores condições de trabalho.

Já o governador da província de Kivu Norte, Julien Paluku, pediu "calma e prudência".

A 6 de Junho deste ano tinha sido registado o último paciente com a doença do vírus Ébola, em Ngengobala, uma aldeia nas fronteiras da floresta tropical congolesa. O mesmo viria a receber alta seis dias depois. Desde então, nenhum novo caso foi registrado na província de Equateur, no noroeste da República Democrática do Congo, onde 54 casos foram registrados desde o início da epidemia, em 8 de maio, dos quais 33 mortos e 21 sobreviventes. As autoridades tinham decretado o fim do ébola na terça-feira, 24 de Julho. Hoje, 01 de Agosto, é declarada oficialmente nova epidemia.

Em 2014 registou-se um surto do ébola em alguns países da África Ocidental – Guiné, Libéria, Serra Leoa, Senegal – tendo chegado a se registar pacientes infectados nos Estados Unidos da América. A Organização Mundial de Saúde acabou por decretar estado de emergência internacional em Agosto de 2014. O surto só foi declarado oficialmente extinto em Janeiro de 2016.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas,2 ago 2018 7:02

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  14 nov 2018 3:23

pub.
pub

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.