Deputados de todos os partidos entregam petição por um segundo referendo

PorExpresso das Ilhas, Lusa,3 dez 2018 15:58

Partidários de um segundo referendo sobre o 'Brexit', entre os quais deputados de todos os partidos, entregaram hoje uma petição com mais de um milhão de assinaturas em Downing Street, residência oficial da primeira-ministra britânica.

"Queremos ter a certeza de que os britânicos têm uma palavra a dizer sobre as opções que se nos apresentam", disse a deputada conservadora Justine Greening, citada pela agência France-Presse (AFP).

O partido conservador da primeira-ministra britânica exclui a opção de um segundo referendo e Theresa May tem defendido arduamente o acordo de divórcio negociado durante meses com a União Europeia.

O acordo, que deverá ser votado no parlamento a 11 de Dezembro, é rejeitado tanto por adeptos do 'Brexit', que consideram manter uma excessiva ligação entre Londres e Bruxelas, como pelos que se opõem à saída e preferiam ficar na União Europeia.

A campanha por um segundo referendo tem vindo a juntar partidários da esquerda e da direita.

Hoje, o líder dos Liberais Democratas, Vince Cable, a co-dirigente dos Verdes Caroline Lucas, o deputado trabalhista Chuka Umunna e Justine Greening entregaram juntos a petição.

"Quer tenham votado 'ficar' ou 'sair' (da União Europeia no referendo de junto de 2016 sobre o 'Brexit'), ninguém votou nesta bagunça", escreveu Chuka Umunna numa mensagem na rede social Twitter.

Ao entregar a petição em Downing Street, o deputado trabalhista manifestou-se "mais positivo e confiante do que nunca".

Cerca de cem manifestantes anti-'Brexit' reuniram-se hoje perto de Downing Street.

"Estou aqui pelos meus netos", disse à AFP Glenys Rampley, 74 anos, que se manifesta todos os sábados porque considera "injusto que os jovens do país sejam privados das oportunidades que oferece a União Europeia".

À mesma hora, perto do Parlamento, eurocéticos do grupo 'Leave' ('sair' em inglês), manifestavam-se a pouca distância de militantes anti-'Brexit', que agitavam bandeiras europeias.

Os deputados "devem ouvir as vozes dos 17,5 milhões que votaram pela saída da UE", disse à AFP Harry Todd, do grupo 'Leave means Leave' ('Sair significa sair').

"Estão a tentar vender-nos um 'Brexit' que não é um 'Brexit'", lamentou, apelando a uma ruptura mais forte com a UE.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Lusa,3 dez 2018 15:58

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  13 dez 2018 23:19

pub.
pub

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.