Cabo-verdianos podem ser obrigados a pagar uma caução de até 15.000 dólares para entrar nos Estados Unidos

PorExpresso das Ilhas,25 nov 2020 9:19

Turistas e visitantes de mais de 20 países, a maioria em África e incluíndo Cabo Verde, podem vir a ter de pagar até 15.000 dólares para obter um visto dos EUA, de acordo com uma nova regra da administração Trump, noticia a CBS News.

De acordo com o Departamento de Estado, citado por aquela publicação americana, estes requisitos ontem revelados destinam-se a enviar "uma mensagem" a certas nações para encorajar os seus cidadãos a respeitarem as condições dos vistos americanos.

“O Departamento de Estado afirmou ter seleccionado países cujos cidadãos têm elevadas taxas de permanência nos EUA depois de os seus vistos terem expirado”, escreve ainda a CBS News.

Assim, ao abrigo do programa piloto de seis meses com início a 24 de Dezembro, os funcionários consulares norte-americanos poderão começar a exigir aos requerentes de vistos B-1 e B-2, provenientes dos países seleccionados, o pagamento de uma caução de $5.000, $10.000 ou $15.000, de acordo com a regra final temporária emitida pelo Departamento de Estado.

O programa piloto contempla 23 países sujeitos às novas regras, 15 dos quais africanos. São eles: Cabo Verde, Angola, Burkina Faso, Burundi, Chade, República Democrática do Congo, DJibuti, Eritreia, Gâmbia, Guiné-Bissau, Libéria, Líbia, Mauritânia, São Tomé e Príncipe e Sudão.

Também os solicitadores de visa do Afeganistão, Butão, Birmânia, Irão, Laos, Papua Nova Guiné, Síria e Iémen poderão ser obrigados a pagar as obrigações.

Entretanto, recorda a CBS, não está claro se a nova administração de Joe Biden, que será empossado a 20 de Janeiro, irá alterar ou suspender as regras das obrigações de visto. Biden prometeu derrubar muitas das políticas de imigração do Presidente Trump, que colectivamente têm vias restritas para as pessoas no estrangeiro virem para os EUA, tanto de forma permanente como temporária.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas,25 nov 2020 9:19

Editado porAndre Amaral  em  4 ago 2021 23:21

pub.
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.