Covid-19: Mais de cinco milhões de mortos em todo o mundo

PorExpresso das Ilhas, Lusa,2 nov 2021 7:04

A pandemia de covid-19 já causou a morte de mais de cinco milhões de pessoas em todo o mundo, desde a detecção da doença na China em Dezembro de 2019, segundo uma contagem hoje realizada pela agência France-Presse.

Este balanço, assente em dados registados pelas autoridades de saúde dos vários países, representa apenas uma parte das mortes realmente relacionadas com o coronavírus SARS-CoV-2.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que, considerando o excedente de mortalidade directa ou indirectamente ligado à covid-19, o balanço da pandemia poderá ser duas a três vezes mais elevado que o oficialmente registado.

No continente africano foram registados, durante o fim de semana, mais 2.914 casos de infecção por covid-19 e 128 mortes, elevando o total de casos para 8,4 milhões e as mortes para 218.471.

De acordo com os dados do Centro de Controlo e Prevenção de Doenças da União Africana (África CDC), o total acumulado de casos de infecção pelo SARS-CoV-2 no continente, desde o início da pandemia, é agora de 8.498.859 e o de recuperados é de 7.898.745.

O número de mortos é agora de 218.471, o que representa mais 451 óbitos face aos 218.020 registados até sexta-feira.

A África Austral continua a ser a região mais afectada do continente, com 3.925.941 casos e 111.317 óbitos associados à covid-19. Nesta região, encontra-se o país mais atingido pela pandemia, a África do Sul, que contabiliza 2.922.116 casos e 89.177 mortes.

O Norte de África, que sucede à África Austral nos números da covid-19, atingiu hoje um total acumulado de 2.593.400 casos de infecção pelo vírus SARS-CoV-2 e 70.468 mortes associadas à covid-19.

A África Oriental contabiliza 1.050.303 infecções e 22.941 mortos. Já a região da África Ocidental é a que regista o menor número de casos (662.513) e de mortes (9.953).

A Tunísia, o segundo país africano com mais vítimas mortais a seguir à África do Sul, regista 25.241 mortes e 712.747 infectados, seguindo-se o Egipto, com 18.651 óbitos e 331.017 casos. Depois, vem Marrocos, com 946.145 contágios, mas menos mortes do que os dois países anteriores, 14.668 óbitos associados à doença.

Em relação aos países de língua oficial portuguesa, Moçambique contabiliza 1.931 mortes associadas à doença e 151.302 infetados no acumulado desde o início da pandemia, seguindo-se Angola com 1.710 óbitos e 64.443 casos, Cabo Verde (349 mortes e 38.218 infeções), Guiné Equatorial (mantém os 163 óbitos e 13.236 casos), Guiné-Bissau (141 mortos e 6.134 infectados) e São Tomé e Príncipe (mantém os 56 óbitos e 3.697 infeções).

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Lusa,2 nov 2021 7:04

Editado porAndre Amaral  em  3 ago 2022 23:28

pub.

pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.