Greve da Polícia Nacional com adesão de 40% no primeiro dia – Direcção Nacional

PorExpresso das Ilhas, Inforpress,28 dez 2017 11:27

A adesão à greve da Polícia Nacional, em todo o arquipélago, foi de cerca de 40% dos efectivos, no primeiro dia de paralisação. Os números foram avançados ontem à tarde pela Direcção Nacional da Polícia Nacional, através de um comunicado de imprensa.

Os números da Direcção nacional da PN contrariam os avançados ontem pelo Sindicato nacional de Polícia (SINAPOL), que estimou em 99% a taxa de adesão.

Segundo o documento da direcção da PN, citado pela Inforpress, do total dos 609 efectivos escalados para ontem nos diferentes serviços operacionais e burocráticos, 59,28% compareceram ao serviço, sendo que todas as unidades policiais funcionam em regime de turno de 6, 8 e 12 horas, podendo descansar até 24 horas.

A Direcção Nacional da Polícia nacional lembra ainda que a maioria dos agentes que participaram no primeiro dia de greve se encontrava de folga ou de férias.

“A Direcção Nacional da PN informa ainda à população em geral, que apesar da greve, a situação é de normalidade, não estando em causa a segurança dos cidadãos”, lê-se na nota.

Hoje, os agentes da Polícia Nacional cumprem o segundo dos três dias de greve nacional.

Os agentes reivindicam actualização salarial, redução da carga horária, introdução de regulamento de trabalho, pagamento de subsídio de condição policial ao pessoal policial da Guarda Fiscal, com efeito retroactivo. Da lista de exigências consta ainda o "pagamento de 25% sobre vencimento de subsídio de condução ao pessoal da PN que exerce, cumulativamente, as funções de condutores auto e moto”.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Inforpress,28 dez 2017 11:27

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  24 set 2018 3:22

pub.
pub

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.