SINAPOL aponta para adesão de 99 por cento

PorAdilson Pereira,28 dez 2017 21:26

​O balanço da adesão ao segundo dos três dias de greve da Polícia Nacional (PN) é de 99%, informação avançada pelo presidente do Sindicato Nacional da Polícia Nacional (SINAPOL), José Barbosa.

Abordado pelo Expresso das Ilhas, José Barbosa não hesitou em classificar de “excelente” o segundo dia de greve da PN.

“Regista-se uma adesão em massa, em cerca de 99%, em todo o território nacional. É este o nosso balanço neste momento”, frisa José Barbosa.

José Barbosa aproveita ainda para desmentir a informação divulgada pela Direcção Nacional da Polícia Nacional (DNPN), quanto ao número de efectivos que aderiram à greve, ontem, no primeiro dos três dias de paralisação.

“É falso. Não corresponde à verdade”, sublinha Barbosa, chamando a atenção para o facto das contas da DNPN incluírem os efectivos que não são da PN.

Através de comunicado, a DNPN dissera ontem que 40% dos efectivos da PN aderiram à greve, enquanto o SINAPOL tinha apresentado uma percentagem bem maior. Segundo este sindicato, 99% dos agentes participaram na paralisação.

A greve tem uma abrangência nacional, afectando todos os Comandos e Unidades da Polícia nos 22 concelhos.

Na base desta greve de três dias está a alegada violação do acordo assinado em Março entre o MAI e o SINAPOL, sob a mediação da Direcção-Geral do Trabalho.

Na lista das reivindicações da PN constam a actualização salarial a partir do dia um de Janeiro de 2018, redução da carga horária e introdução do regulamento de trabalho, pagamento de subsídio de condição policial aos efectivos da Guarda Fiscal, com efeito retroactivo.

Os efectivos da PN exigem também o pagamento de 25%, sobre vencimento, de subsídio de condução ao pessoal da PN que exerce, cumulativamente, as funções de condutores auto e moto.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Adilson Pereira,28 dez 2017 21:26

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  22 ago 2018 3:22

pub.
pub

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.