Judiciária detém mulher suspeita de burla e falsificação de documentos

PorExpresso das Ilhas,11 abr 2018 12:06

1

Mulher de 37 anos e nacionalidade portuguesa foi detida na Praia, por ser suspeita de ter cometido um crime de burla agravada e falsificação de documentos.

O crime de burla agravada e falsificação de documentos terá sido cometido, segundo avança a Polícia Judiciária, em Espargos, Sal, “entre Agosto e Setembro de 2017” e, após a prática dos crimes, a mulher “fugiu para cidade da Praia, onde foi localizada e detida”.

“A detida”, de nacionalidade portuguesa, “foi conduzida sob custódia, ainda na terça-feira, à ilha do Sal, foi presente na manhã desta quarta-feira, 11, às autoridades judiciárias locais, para o primeiro interrogatório e aplicação de medidas de coacção”, acrescenta a PJ em comunicado enviado à comunicação social.

Segundo a Polícia Judiciária, a mulher depois de ser ouvida em tribunal, no Sal, vai aguardar julgamento sob Termo de Identidade e Residência (TIR), apresentação periódica às autoridades e interdição de saída do país (seguido de apreensão do passaporte).

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas,11 abr 2018 12:06

Editado porAndre Amaral  em  14 nov 2018 3:23

1

pub.
pub

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.