Cabo Verde pede "forte articulação" sobre segurança alimentar e nutricional

PorExpresso das Ilhas, Lusa,10 jul 2018 13:33

O ministro da Agricultura e Ambiente, Gilberto Silva, disse hoje que deve continuar a existir uma "forte articulação" na Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) para resolver os problemas ao nível da segurança alimentar e nutricional.

Os problemas alimentares e nutricionais de cada país terão que ser resolvidos a nível de cada país, com acção governativa em cada um dos países, mas a nível da CPLP o que existe e deve continuar a existir é uma forte articulação, uma cooperação, troca de experiência, partilha de conhecimento e de estratégias que permitem ao nível de cada país atacar os problemas existentes de segurança alimentar e nutricional", disse Gilberto Silva.

O ministro falava em conferência de imprensa, na cidade da Praia, para anunciar a segunda reunião ordinária do Conselho da Segurança Alimentar e Nutricional (CONSAN) da CPLP, que se realiza na próxima segunda-feira, dia 16, na ilha do Sal.

O CONSAN, que reúne todos os ministros responsáveis pela segurança alimentar e nutricional da CPLP, acontece antes e à margem da XII Conferência de Chefes de Estado e de Governo da comunidade, marcado para os dias 17 e 18 também na ilha cabo-verdiana do Sal.

A partir de quinta-feira começam as reuniões técnicas e preparatórias do encontro e será realizado um fórum sobre a soberania alimentar das organizações da sociedade civil e outro sobre o papel do sector privado no desenvolvimento da CPLP e uma reunião do grupo de trabalho sobre agricultura familiar.

Segundo o governante, a segurança alimentar e nutricional é uma "área transversal", com vários sectores envolvidos, pelo que exige "abordagens específicas" em cada país e em cada região e, no caso de Cabo Verde, em cada ilha e concelho.

"A segurança alimentar e nutricional a nível da CPLP é um tema bastante caro, creio que a nível político e também das estratégias se desenvolveu bastante e a CPLP é uma comunidade que engloba países dos quatro cantos do mundo, por conseguinte, temos bastante que partilhar com as demais regiões do mundo em matéria de política e estratégia", referiu o ministro.

Gilberto Silva disse um dos resultados da reunião será um "melhor entendimento e consenso" entre todas as partes envolvidas nas questões atuais ligadas à segurança alimentar e nutricional.

O CONSAN vai reunir diversos atores em matéria de segurança alimentar e nutricional, como ministros, parlamentares, autoridades locais, organizações da sociedade civil, representantes do sector privado e pesquisadores/investigadores de todos os Estados-membros da CPLP.

O evento contará com a presença de várias personalidades, incluindo o director-geral da FAO, José Graziano da Silva, o presidente do Comité Mundial de Segurança Alimentar e Nutricional das Nações Unidas, Mario Arvelo, e o presidente do Banco Africano de Desenvolvimento (BAD), Akinwumi Adesina.

Após a reunião ordinária na ilha do Sal, em que será aprovada a "Declaração de Santa Maria", Cabo Verde vai assumir presidência do CONSAN-CPLP durante os próximos dois anos, período em que vai coordenar todas as actividades e reuniões sobre o sector na comunidade lusófona.

O CONSAN é um mecanismo de cooperação de CPLP que constitui uma plataforma de coordenação das políticas e dos programas desenvolvidos nas áreas de segurança alimentar e nutricional e tem por objectivo promover a inter-setorialidade das políticas e estratégias.

A CPLP já dispõe também de uma Estratégia de Segurança Alimentar e Nutricional (ESAN), que visa o combate à fome, malnutrição e pobreza bem como a concretização progressiva do direito humano à alimentação adequada nos Estados-membros.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Lusa,10 jul 2018 13:33

Editado porAndre Amaral  em  17 nov 2018 3:23

pub.
pub.
pub

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.