​Fim das lixeiras em Cabo Verde custa 300 mil contos

PorExpresso das Ilhas, Lusa,10 ago 2018 7:31

O encerramento, relocalização e requalificação das lixeiras em Cabo Verde vai custar 300 mil contos, estando “para breve” a abertura do aterro de Santiago, com capacidade para 190 mil toneladas de resíduos por ano.

A informação foi ontem avançada pelo administrador executivo da Agência Nacional de Água e Saneamento (ANAS), Inácio Pereira, durante uma conferência de imprensa sobre o tratamento e gestão de resíduos em período de chuvas.

Segundo Inácio Pereira, no âmbito do Plano Estratégico para o Desenvolvimento Sustentável 2016-2021, será aplicada uma carteira de investimentos na ordem dos 4,7 milhões de contos, abrangendo todas as ilhas.

Entre estes investimentos constam 300 mil contos para o encerramento, relocalização e requalificação das lixeiras.

O administrador executivo da ANAS recordou que o aterro de Santiago ocupa 11 hectares e tem um período de vida de 20 anos, devendo acabar com as lixeiras na ilha.

A obra – que está à espera da resolução de problemas administrativos e de equipamentos para entrar em funcionamento (um autotanque e dois camiões basculantes) – foi desenhada para receber 190 mil toneladas de resíduos por ano.

A maior quantidade dos resíduos é proveniente da cidade da Praia, adiantou.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Lusa,10 ago 2018 7:31

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  15 out 2018 3:22

pub.
pub

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site