​Choque séptico foi a causa de morte do tripulante do navio ESER

PorExpresso das Ilhas,29 mar 2019 19:57

Relatório da autópsia foi hoje divulgado pela Polícia Judiciária que concluiu que não houve crime na morte do tripulante do ESER.

Não houve crime. O imediato do navio ESER, de bandeira panamiana, terá morrido de "choque séptico de etiologia pulmonar com edema pulmonar e complicada com sangramento digestivo alto", avançou hoje a Polícia Judiciária em comunicado.

Segundo a PJ, a reforçar esta tese, está o facto de as inspecções realizadas no navio não terem revelado qualquer indício de crime. 

"Das inspecções judiciárias levada a cabo e das informações recolhidas junto dos tripulantes, apurou-se que a vítima, que exercia a função de Imediato no navio, não apresentava problemas com ninguém e do exame camarata e a outros compartimentos do navio, não se verificaram indícios de crime", lê-se na nota da PJ.

A nota da PJ adianta ainda que o tripulante do navio terá morrido "por volta das 21h10 do dia 22 de Janeiro, quando o navio se encontrava na travessia das águas marítimas cabo-verdianas, na sequência de fortes dores e vómitos com sangue a que o indivíduo se encontrava sujeito".

De recordar que o ESER foi apreendido no porto da Praia no final do mês de Janeiro, com 9,5 toneladas de cocaína a bordo de um dos contentores que transportava do Panamá com destino ao porto de Tânger, em Marrocos. O navio tinha acostado no porto da Praia para desembarcar o cadáver de um dos tripulantes. A restante tripulação está em prisão preventiva, na Praia, a aguardar julgamento.

https://expressodasilhas.cv/pais/2019/02/01/pj-apreende-varias-toneladas-de-droga-no-porto-da-praia/62129
Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas,29 mar 2019 19:57

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  12 dez 2019 23:21

pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.