Cancro da próstata mata entre 40 a 45 cabo-verdianos por ano

PorSheilla Ribeiro,7 nov 2019 14:48

Cancro da próstata é a primeira causa de morte por cancro em Cabo Verde com uma média de 40 a 45 mortes nos últimos anos. Embora cada vez mais os homens cabo-verdianos adiram ao rastreio da doença, é preciso mais sensibilização.

José Da Rosa, médico da Associação Cabo-verdiana de Luta Contra o Cancro, (ACLCC) fez estas declarações durante uma conferência de Imprensa para Apresentação Pública do Programa de actividade Novembro Azul 2019, cujo lema é “Estou atento e vou agir na prevenção do cancro da Próstata”.

“Dos números de casos de cancro que aparecem, alguns são tratados. Não temos é o número de incidência, por causa das estatísticas que ainda não estão bem organizadas em relação ao número de casos que aparecem anualmente”, informou.

Para a presidente da ACLCC, Cornélia Pereira é preciso continuar a “insistir” com os homens, principalmente, em relação aos rastreios.

“Estabelecemos um plafond de rastreios e é raro atingirmos o plafond . O que quer dizer que há alguma resistência ainda nos homens, pelo que temos de trabalhar, continuar a fazer essa luta de sensibilização”, constatou, alegando que talvez essa sensibilização deva ser feita primeiro nas companheiras que têm “maior” consciência da necessidade de procurar os médicos.

No próximo dia 10 a ACLCC estará em Achada Furna e Chã das Caldeiras para além de Achada Furna, São Filipe e Mosteiros com acções no âmbito desta camapanha Novembro Azul. No dia 14, as actividades terão continuidade na ilha da Brava, onde se prolongarão até o dia 17.

No dia 29, avançou ainda Cornélia Pereira, haverá uma gala musical na Assembleia Nacional para assinalar os 12 anos da associação. Cremilda Medina, Tito Paris, Miri Lobo são algumas das presenças para o evento.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Sheilla Ribeiro,7 nov 2019 14:48

Editado porSara Almeida  em  17 nov 2019 23:21

pub.
pub.
pub.
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.