INSP alerta para perigo de contaminação através do consumo de alfaces

PorExpresso das Ilhas,20 dez 2019 11:09

Um estudo realizado em Novembro de 2019, para avaliação das alfaces comercializadas no município da Praia, pelo Laboratório de Controlo de Qualidade de Água e Alimentos do INSP, revela que 100% das amostras analisadas apresentavam contaminações por parasitas intestinais.

Segundo o estudo do Instituto Nacional de Saúde Pública (INSP), as estruturas parasitárias encontradas nas alfaces foram quistos, ovos e larvas. Foram identificados 15 espécies de parasitas, algumas com importância em saúde Pública, nomeadamente Ascaris lumbricoides (conhecida por lombriga), Entamoeba histolytica, os Ancilostomídeo (Ancylostoma duodenale, e Necator americanus ) e Strongyloides stercoralis.

Como forma de prevenção, o INSP chama a atenção da população no sentido de higienizar melhor as alfaces, antes do seu consumo, pois estas podem representar um risco para a saúde dos consumidores, se medidas adequadas de higiene e desinfecção não forem adoptadas.

Entretanto, segundo o mesmo estudo, as amostras do cultivo hidropónico apresentaram menor diversidade parasitária em relação às amostras de cultivo tradicional.

Segundo o INSP, alguns dos parasitas encontrados estão associados com regularidade aos casos de diarreia. Os sintomas caracterizam-se por diarreia aquosa, acompanhada de febre baixa, dores abdominais e náuseas. Em indivíduos desnutridos e com imunidade baixa, a gastroenterite pode durar várias semanas, levando a um quadro de desidratação grave.

Podem ocorrer também afeções extraintestinais, ou seja, em diferentes órgãos e sistemas como no fígado, terminações nervosas periféricas (botulismo), má formação congénita (toxoplasmose), entre outros.

Para reduzir os riscos de consumo de alface contaminado, mas também de frutas, legumes e hortaliças o INSP recomenda a sua higienização correcta como forma de eliminar os microrganismos incluído os parasitas causadores de doenças.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas,20 dez 2019 11:09

Editado porAntónio Monteiro  em  9 set 2020 23:21

pub.
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.