Agências de viagens e unidades hoteleiras com pedidos diários de cancelamento de reservas

PorExpresso das Ilhas, Inforpress,16 mar 2020 14:30

As agências de viagens e algumas unidades hoteleiras em São Filipe estão a receber pedidos diários de cancelamento de reservas de passagens e de alojamento devido à pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

Três das agências de viagens mais procuradas em São Filipe já têm vários pedidos de cancelamento de reservas para o final de Março e para os próximos dois meses, incluindo para o período das festas de São Filipe. Em alguns casos os pedidos de cancelamento ultrapassam os 50 por cento.

A responsável de uma das agências avançou à Inforpress que os pedidos de cancelamento estão relacionados com o encerramento das fronteiras, sobretudo na Europa, o principal mercado.

Uma outra agência que trabalha com a comunidade emigrada, sobretudo nos Estados Unidos da América, adianta que os emigrantes estão indecisos sobre a vinda por ocasião das festas da Bandeira de São Filipe e do dia do Município de São Filipe. Neste momento, as reservas estão em “standby” esperando pela evolução da situação nas próximas semanas para a aquisição dos bilhetes ou cancelamento das viagens,refere o responsável.

“O maior medo não é o [novo] coronavírus, mas o encerramento das fronteiras e o não retorno em tempo oportuno para continuar o trabalho”, destacou o responsável de uma agência de viagens, sublinhando que os emigrantes que se encontram de férias no Fogo, neste momento, estão a antecipar o regresso com medo de ficarem retidos e consequentemente perder o emprego nos países de acolhimento.

A nível de alojamento, pelo menos três das unidades turísticas existentes em São Filipe já receberam pedidos de cancelamento das reservas não só no período das festas, mas para outros períodos devido à situação do novo coronavírus.

“Os pedidos de reservas efectuados no ano passado estão a ser cancelados neste momento e não há novos pedidos”, destacou a responsável de uma das unidades hoteleiras de São Filipe.

Outras unidades disseram à agência de notícias que ainda não receberam pedidos de cancelamento, mas acreditam que nos próximos dias isso irá acontecer.

Não obstante os prejuízos que o cancelamento de reserva de viagens e de alojamento representam para as agências, hotéis e para a própria ilha, os seus responsáveis defendem medidas preventivas para conter a epidemia, considerando que é melhor perder agora, do que ter problemas mais tarde.

A Câmara Municipal de São Filipe, que na sexta-feira reuniu-se com o director da Região Sanitária Fogo/Brava, a delegacia de saúde, o comandante regional da Polícia Nacional, o comandante da Protecção Civil, a directora do porto de Vale dos Cavaleiros, o responsável local da Aeroportos e Segurança Aérea (ASA) e responsáveis dos bombeiros municipais, tem agendada para hoje uma sessão ordinária para deliberar sobre as medidas a tomar no que toca à programação das festas da Bandeira e do dia do município.

Face à evolução da propagação do coronavírus e seguindo as directrizes do Plano Nacional de Contingência aprovado pelo Governo, e depois de auscultar as autoridades locais, a câmara vai adoptar as medidas necessárias que passarão pela possibilidade de condicionar as festas da Bandeira e do município de São Filipe que decorrem na última semana de Abril.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Inforpress,16 mar 2020 14:30

Editado porSara Almeida  em  3 abr 2020 10:19

pub.
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.