Primeira reitora da UTA toma posse e fala de “nova era de internacionalização”

PorLourdes Fortes, Rádio Morabeza,20 ago 2020 13:24

​Raffaella Gozzelino, primeira reitora da Universidade Técnica do Atlântico (UTA), destaca o começo de uma nova era de ensino superior e investigação científica em Cabo Verde. Posição expressa esta manhã, na cerimónia de tomada de posse dos órgãos de gestão do Campus do Mar.

No Centro Oceanográfico do Mindelo, foram empossados os membros do Conselho Directivo do Instituto do Mar, membros do Conselho de Administração da Escola do Mar e equipa reitoral da Universidade Técnica do Atlântico.

Gozzelino destaca “o começo de uma nova era de internacionalização, que permitirá a Cabo Verde aprender com os países mais desenvolvidos, alcançar a excelência de que tanto se precisa para ter sucesso no aproveitamento económico, planificação, gerenciamento, valorização da formação técnica profissional, do ensino superior e da investigação científica tecnológica”.

“É também um dia de começo para a nossa diáspora, que aqui represento, e que será convidada a instaurar um novo diálogo de conhecimento e contribuir para o avanço do nosso país. Temos muitos desafios à nossa frente, que serão encarados de forma inclusiva e conjunta. Trabalharemos para que a excelência prevaleça em sectores estratégicos para o desenvolvimento do país e para que se possa encontrar na UTA e no Campus do Mar aquela referência de ensino, plataforma de conhecimento, de exportação de conhecimento”, acrescenta.

A aquisição de competências e desenvolvimento será o lema da instituição.

Raffaella Gozzelino elege a procura de financiamento como fundamental para que se possa alcançar a excelência e concretizar a implementação dos projectos da universidade.

“Teremos que procurar financiamento para alcançar a excelência, que é possível, em primeiro lugar, com a estabilização contratual e a capacitação dos recursos humanos, teremos que procurar financiamento para melhorar as infra-estruturas, criar laboratórios e promover a nossa internacionalização, alianças públicas serão estabelecidas a nível nacional e internacional para criar novas oportunidades de formação e de emprego” afirma.

A reitora da UTA indicou, ainda, que, a curto prazo, o inglês será língua oficial da universidade e do Campus do Mar.

“Não há excelência, nem abertura ao mundo sem o conhecimento da língua inglesa. O inglês é a língua mãe da ciência e da tecnologia”, sublinha.

A equipa reitoral da UTA inclui João do Monte Gomes, como vice-reitor, e Osvaldina Sousa, que assumirá funções de pró-reitora. Conta ainda com António Fernandes, Lídia Lima e Manuel Vicente Silva, para o conselho de administração da Escola do Mar, e Malik Lopes, Elísia da Cruz e Vito Ramos, para o conselho directivo do Instituto do Mar (Imar)

A UTA, sedeada em São Vicente, foi criada pelo governo, em Dezembro de 2019. Absorveu a antiga Faculdade de Engenharias e Ciências do Mar, da Universidade de Cabo-Verde.

O projecto do Campus do Mar está a ser desenvolvido há mais de um ano, composto pela Universidade Técnica do Atlântico (UTA), Instituto do Mar (IMar) e Escola do Mar.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Lourdes Fortes, Rádio Morabeza,20 ago 2020 13:24

Editado porSara Almeida  em  2 jun 2021 23:21

pub.
pub.
pub.

pub
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.