Governo convoca Gabinete de Crise por causa de chuvas em Santiago

PorLusa, Expresso das Ilhas,12 set 2020 14:57

O Governo de Cabo Verde vai reunir ainda hoje o Gabinete de Crise por causa das chuvas que caem desde madrugada na ilha de Santiago e que já provocaram uma morte e muitos estrados na cidade da Praia.

A informação foi avançada à Rádio de Cabo Verde (RCV) pelo primeiro-ministro cabo-verdiano, Ulisses Correia e Silva, que vai presidir a reunião por videoconferência a partir da ilha do Fogo, onde está de visita, enquanto presidente do Movimento para a Democracia (MpD, partido no poder).

O principal ponto da agenda de Ulisses Correia e Silva às ilhas do Fogo e Brava era a apresentação dos candidatos do partido às eleições autárquicas de 25 de outubro próximo, mas todas as atividades políticas foram canceladas.

“Devido à situação da ilha de Santiago, causada pelas fortes chuvas que se fazem sentir desde esta madrugada, informa-se que o presidente do partido e primeiro-ministro regressará, assim que possível, à cidade da Praia, a fim de se inteirar, pessoalmente da situação”, informou o MpD.

“Neste sentido, as apresentações dos candidatos do MpD previstas para este fim de semana em Santa Catarina do Fogo, Mosteiros e Brava foram adiadas”, completou o partido no poder.

O primeiro-ministro sublinhou que a chuva é sempre motivo de muita alegria em Cabo Verde, sobretudo depois de três anos de seca severa, mas pediu precaução às pessoas, para não saírem à rua sem necessidade para porem as suas vidas em perigo.

É que além da chuva prevista para até segunda-feira, o chefe do Governo lembrou que o país está a enfrentar igualmente a pandemia de covid-19 e apelou as pessoas para evitarem ajuntamentos nas ruas para tomar banho de chuva.

“Depois cria outros problemas que nós queremos evitar”, alertou o primeiro-ministro, informando que regressa no domingo à cidade da Praia para acompanhar a situação de perto, e depois mobilizar recursos e repor a normalidade.

Também em declarações à rádio pública, o comandante de Bombeiros da Praia, Celestino Afonso, disse que a chuvas provocaram a morte de uma criança de um ano, que se afogou após inundação na casa onde vivia com os pais, no bairro de Pensamento.

O responsável disse que as chuvas que caíram durante a madrugada, acompanhadas de relâmpago e trovoadas, causaram avultados danos, desde estradas danificadas pelas inundações, arrastamento de carros, e famílias no leito das cheias que “estão a sofrer”, inclusive já perderam parte das suas casas.

Celestino Afonso disse que a prioridade é prestar o socorro às pessoas e que os bombeiros estão ainda a fazer intervenções em vários pontos para permitir que a água corre naturalmente, porque há previsão para mais chuvas no domingo e na segunda-feira.

Na sexta-feira, o Instituto Nacional de Meteorologia e Geofísica (INMG) informou que uma onda tropical vai passar pelo arquipélago de Cabo Verde até segunda-feira e que poderá transformar-se em depressão tropical.

“Durante a sua passagem condicionará o estado do tempo nas ilhas”, referiu o INMG, que prevê chuvas de intensidade variável e possibilidade de trovoadas, intensificação do vento e agravamento significativo do estado do mar.

“O Instituto Nacional de Meteorologia e Geofísica, INMG fará o acompanhamento permanente do sistema, a sua vigilância e monitorização, atualizando as informações do estado do tempo, de forma regular e contínua”, garantiu a entidade cabo-verdiana.

Na segunda e terça-feira uma depressão tropical passou por Cabo Verde e transformou-se em tempestade tropical, com vento e chuvas fortes, sobretudo nas ilhas a norte do arquipélago, também causando alguns danos.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Lusa, Expresso das Ilhas,12 set 2020 14:57

Editado porSheilla Ribeiro  em  18 set 2020 18:19

pub.
pub.
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.