Orçamento de Estado para 2022 com pesado aumento dos impostos- PAICV

PorAilson Martins, Rádio Morabeza,11 out 2021 13:57

Secretário-Geral do PAICV, Julião Varela
Secretário-Geral do PAICV, Julião Varela Rádio Morabeza

O Governo acaba de entregar ao Parlamento uma Proposta de Orçamento para 2022 com "pesado aumento dos impostos". A afirmação é do Secretário-Geral do PAICV, Julião Varela, esta manhã, em conferência de imprensa, na cidade da Praia.

Julião Varela destaca o aumento do IVA, de 15 para 17%, o que irá encarecer a vida dos cabo-verdianos.

“Para além do aumento dos preços das mercadorias que, por estes dias, as donas de casa se vem queixando. Tudo está neste momento mais caro e a perspectiva é tornar-se ainda mais caro a partir de Janeiro de 2022. Além do aumento da taxa do Iva, aumentam os direitos de importação de mais de 2000 produtos na ordem dos 5%; São abarcados produtos alimentares, medicamentos, materiais de construção, componentes da ração animal, etc. Esse aumento vai repercutir-se directamente no preço dos bens encarecendo o custo de vida”, avança.

O Secretário-Geral do PAICV diz ainda que está previsto o aumento do direito de importação do gasóleo em 10%, o que implicará um aumento imediato do preço deste combustível e, em consequência, irá obrigar a um novo aumento da energia, o aumento do custo de produção das empresas e o aumento do preço dos transportes terrestres e marítimos.

“O Orçamento para 2022, continua na linha despesista deste Governo: Só para Viagens e deslocação serão 609 milhões de escudos. Assistência técnica a residentes e não residentes: 3,3 mil milhões, ou seja 4,5% do total do Orçamento do Estado. Os honorários atingem o valor global de 497 milhões de escudos e a publicidade e propaganda o montante de 149 milhões de escudos. Como se pode verificar os cabo-verdianos, que já estão sobrecarregados com os pesados impostos, vão ficar fiscalmente sufocados e económica e socialmente atingidos com uma subida generalizada dos preços”, explica.

Julião Varela frisa que o Orçamento de Estado para 2022 nada traz para compensar as famílias ou para amortecer os efeitos dos aumentos. Não há qualquer melhoria salarial, não há aumento da pensão social, nem há aumento do salário mínimo nacional.

A proposta para do Orçamento do Estado (OE), apresentada pelo ministro das Finanças, para o ano económico 2022 atinge um valor total de cerca de 73 milhões de contos, uma diminuição de cerca de 2% em relação ao OE para 2021, que era de 77 milhões de contos.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Ailson Martins, Rádio Morabeza,11 out 2021 13:57

Editado porAndre Amaral  em  19 out 2021 19:19

pub.

pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.