​DNS lembra que OMS não declarou fim da pandemia

PorExpresso das Ilhas, Inforpress,17 set 2022 9:32

O director nacional da Saúde (DNS) assinalou esta sexta-feira na Praia que a situação epidemiológica é “bastante confortável” em Cabo Verde, mas lembrou que a Organização Mundial da Saúde (OMS) não declarou ainda o fim da pandemia da covid-19.

Jorge Noel Barreto fez estas declarações à imprensa à margem da feira de medicina tradicional, a acontecer na Praça Alexandre Albuquerque, no Plateau, em comemoração do 20º aniversário do Dia da Medicina Tradicional Africana.

O director nacional da Saúde comentava na ocasião, a pedido dos jornalistas, sobre a resolução do Conselho de Ministros, publicada esta quarta-feira, no Boletim Oficial, segundo a qual Cabo Verde deixou de estar sob o estado de alerta, deixando de ser obrigatória a apresentação do Certificado Covid-19 válido ou teste de despiste negativo nas viagens inter-ilhas e internacionais com destino ao País.

Entretanto, quanto ao uso de máscaras, a direcção nacional de Saúde, conforme está previsto na resolução, decidiu manter a obrigatoriedade nos estabelecimentos de saúde porque, pelo que justificou Barreto, são lugares onde pessoas estão doentes e há maior probabilidade de contaminação.

Nos lares e centros de idosos também mantém-se a obrigatoriedade do uso de máscaras, uma vez que, salientou, são uma população de risco.

Para além disso, enfatizou o director, todas as pessoas que forem frequentar um espaço fechado, mas que tiverem sintomas que podem ser sugestivos de covid-19 é também obrigatória a utilização de máscaras e evitar a propagação do vírus.

Segundo o mesmo, a adopção destas novas medidas deve-se ao facto de a situação epidemiológica ser “bastante confortável, muito provavelmente” por causa da taxa de cobertura da vacinação em Cabo Verde.

“Mas, é bom lembrar que ainda a OMS não declarou o fim da pandemia, mas como nós estamos com uma situação, como já disse, bastante controlada neste momento, daí o motivo das novas medidas que foram publicadas na resolução”, recordou Joel Noel Barreto.

Mencionou, por outro lado, que ainda há pessoas que não estão vacinadas, tendo recomendado a essas pessoas a aderirem à vacinação, porque, ajuntou, “quanto mais pessoas estiverem vacinadas melhor”, sendo que já se tem mais do que evidência de que a vacina protege dos agravamentos e diminui a probabilidade de morte por causa de uma complicação por covid-19.

De acordo com os últimos dados avançados pelo Ministério de Saúde, o País contabiliza 16 casos activos, 61.869 casos recuperados, 410 óbitos, 46 óbitos por outras causas e nove transferidos, perfazendo um total acumulado de 62.350 casos positivos.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Inforpress,17 set 2022 9:32

Editado porFretson Rocha  em  26 set 2022 17:20

pub.
pub.
pub.
pub
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.