​Cabo Verde distinguido com Medalha de Honra Internacional pelo IPB

PorFretson Rocha, Rádio Morabeza,30 jan 2018 10:27

Cabo Verde foi ontem distinguido com Medalha de Honra Internacional pelo Instituto Politécnico de Bragança, Portugal, “pela excepcional contribuição para o progresso, bom nome e prestígio internacional da instituição, através de uma ampla colaboração interinstitucional no domínio da formação superior”.

A distinção do arquipélago aconteceu no âmbito da cerimónia comemorativa dos 35 anos do Instituto Politécnico de Bragança (IPB), que contou com a presença do primeiro-ministro. Ulisses Correia e Silva diz que se trata de um gesto de reconhecimento do país.

“O reconhecimento à nação cabo-verdiana com a Medalha de Honra Internacional do Instituto Politécnico de Bragança (IPB), é acima de tudo um gesto de agradecimento aos cabo-verdianos nesse território. É a maior comunidade de estrangeiros no Politécnico. O Governo tem apostado fortemente na educação, na formação e qualificação, por isso, satisfaz-nos ver essa produtividade”, lê-se na página do facebook do chefe do Governo.

Correia e Silva considera que se trata de uma homenagem justa à comunidade estudantil, composta por mais de 700 alunos.

Esses estudantes estiveram ontem reunidos com o primeiro-ministro, com o objectivo de conhecer a sua realidade, sua integração, situação e nível de vida, objectivos e perspectivas. Em entrevista à imprensa, Ulisses Correia e Silva manifesta-se satisfeito com a “importante comunidade académica” do país naquela universidade.

“Estão bem inseridos, sentem-se parte desta grande família de Bragança. Eu notei algo muito importante e que não passa despercebido que é a grande implicação da academia com a região. As pessoas, de facto têm um orgulho especial de pertencer essa região transmontana, o que para nós significa muito em termos de desenvolvimento equilibrado e inclusivo que a gente precisa em toda a parte do mundo”, diz.

“Sente-se que aqui há, de facto, uma implicação regional muito forte, na investigação, na academia, conhecimento e no apoio que as universidades podem dar no processo de desenvolvimento”, acrescenta.

Ulisses Correia e Silva destaca ainda o facto de Bragança ser uma cidade com “baixo custo de vida”, comparado com Lisboa, Porto ou Coimbra, e por ter uma instituição de ensino superior de referência.

O protocolo entre Cabo Verde e o Instituto Politécnico de Bragança tem uma “forte implicação” dos municípios. Por isso, vários presidentes de Câmara também estiveram presentes na cerimónia dos 25 anos do IPB. 

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Fretson Rocha, Rádio Morabeza,30 jan 2018 10:27

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  20 set 2018 3:22

pub.
pub

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.