Presidente pede colaboração dos cidadãos no combate à poluição oceânica

PorExpresso das Ilhas, Lusa,8 jun 2018 7:02

​O Presidente da República, Jorge Carlos Fonseca, defende a necessidade de os cidadãos colaborarem com as autoridades na luta contra a poluição dos mares, já que só a legislação adequada é insuficiente.

Este é o foco central da mensagem do chefe do Estado alusiva ao Dia Mundial dos Oceanos, que se celebra esta sexta-feira (08 de Junho), sob o lema “prevenir a poluição plástica e encorajar soluções para um oceano saudável”.

Para Jorge Carlos Fonseca, o lema escolhido este ano “interpela a todos” sobre a responsabilidade de agir através da mudança de comportamentos de consumos, gestos e atitudes que se traduzam na redução substancial do uso de plástico.

“Na verdade, oito milhões de toneladas de plásticos utilizados na terra firme, terminam o ciclo nos mares, causando danos à fauna marinha e contaminando, deste modo, a cadeia alimentar. Este facto demonstra que não basta ter uma legislação adequada e que é preciso que o cidadão colabore com as autoridades na luta contra a poluição dos mares”, constata.

Em Cabo Verde, de acordo com Jorge Carlos Fonseca, a poluição e a contaminação nos mares pelos plásticos ainda não atingiram níveis tão alarmantes como acontece noutras latitudes, porém, deve-se continuar e reforçar investimentos na formação cidadã e na difusão de informação relevante.

Jorge Carlos Fonseca realça que agir de outra forma será comprometer a aposta na economia marítima.

O Presidente da República observa que, por ser um espaço de desenvolvimento, o mar deve ser aproveitado, em todas as ilhas, a aquacultura nas comunidades do litoral, não apenas numa perspectiva de segurança alimentar, mas num quadro mais alargado de desenvolvimento económico do país.

"Torna-se clara a responsabilidade de cada cidadão na preservação da saúde do oceano, evitando o despejo de plásticos e de outros produtos não biodegradáveis no mar contribuindo, deste modo, para que a terra seja um planeta aprazível para a vida humana. Que isso seja a nossa escolha”, realça.

A celebração do Dia Mundial dos Oceanos teve origem na Conferência da ONU sobre Ambiente e Desenvolvimento, que se realizou na cidade brasileira do Rio de Janeiro, em 1992.

Em 2008, as Nações Unidas decidiram que o dia 08 de Junho passaria a ser designado como o Dia Mundial dos Oceanos, tornando-se a data oficial.

Dezenas de países celebram a data, incluindo Cabo Verde, mostrando a importância dos oceanos no clima e como elemento essencial da biosfera.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Lusa,8 jun 2018 7:02

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  25 set 2018 3:22

pub.
pub

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.