Presidente nos EUA com Assembleia Geral da ONU no topo da agenda

PorExpresso das Ilhas, Lusa,19 set 2018 7:36

Jorge Carlos Fonseca
Jorge Carlos Fonseca

O Presidente da República inicia na sexta-feira uma visita aos Estados Unidos, onde discursará nas Nações Unidas sobre a pena de morte.

Num encontro com a comunicação social para falar sobre o programa da visita, Jorge Carlos Fonseca referiu que, cinco anos depois, regressa a uma Assembleia Geral da ONU, que classificou como "o mais importante evento da diplomacia mundial que se celebra todos os anos".

Na tarde do próximo dia 26, o Presidente da República cabo-verdiano falará de temas como as alterações climáticas, a questão dos refugiados ou a resolução dos conflitos, mas o principal destaque será dado à pena de morte.

Jorge Carlos Fonseca vai fazer uma abordagem no quadro das comemorações dos 70 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos, "chamando a atenção da pena de morte ainda vigorar em alguns estados" e lembrando "um percurso interessante em relação à sua abolição e à moratória quanto à execução".

A pena de morte "representa uma entorse ao ideário humanitário, ao princípio de afirmação da pessoa humana, mas, sobretudo, é uma pena irracional e absurda", disse.

"É neste contexto que boa parte da minha intervenção será uma referência aos direitos fundamentais e à questão da pena de morte. Falarei disso quando falar com o secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, com os chefes de Estado e do governo da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) e em outras atividades que tiver, nomeadamente na cimeira de alto nível Nelson Mandela sobre a paz", declarou.

E acrescentou: "Esse é um tema sobre o qual não terei nenhuma reserva em abordá-lo enquanto representante de Cabo Verde".

Na agenda de Jorge Carlos Fonseca constam ainda encontros com entidades da diplomacia mundial e a participação na cimeira de alto nível Nelson Mandela sobre a paz.

Este é "um evento muito importante por aquilo que Nelson Mandela representa como símbolo e execução de valores como a paz, a democracia e tolerância no mundo, como instrumentos de resolução pacífica dos conflitos e um bom equilíbrio das relações internacionais", adiantou.

O chefe de Estado vai igualmente participar no Fórum Global Bloomberg de Negócios, em Nova Iorque, onde estarão presentes a presidente do FMI, o presidente do Banco Mundial e o filantropo e patrono do fórum, Michael Bloomberg.

No âmbito desta visita, e enquanto presidente em exercício da CPLP, Jorge Carlos Fonseca irá ainda ter um encontro informal com os chefes de Estado e do governo desta comunidade.

Será "uma oportunidade para falar de temas importantes como a mobilidade, os oceanos, a posse do próximo secretário, o embaixador português Ribeiro Teles, sobre a Semana dos Oceanos, que vai decorrer no Mindelo (ilha de São Vicente) e do novo diretor do Instituto Internacional de Língua Portuguesa", que ainda não foi nomeado.

No último dia desta visita, o Presidente da República vai "discursar numa reunião de alto nível sobre doenças não transmissíveis".

Neste encontro, falará sobre "os ganhos e os desafios de Cabo Verde" nesse domínio, concretamente, sobre o problema do alcoolismo no país e o seu o impacto, assim como na iniciativa presidencial "Menos álcool, mais vida".

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Lusa,19 set 2018 7:36

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  10 jun 2019 23:22

pub.
pub.
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.