Governo vai a Paris tentar atrair investimento

PorExpresso das Ilhas, Inforpress,6 dez 2018 8:06

​O primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva, disse quarta-feira esperar conseguir no Fórum de Paris, marcado para os dias 11 e 12 de Dezembro, um bom engajamento com Cabo Verde, quer por parte dos parceiros tradicionais, como dos investidores.

Ulisses Correia e Silva, que falava aos jornalistas depois de testemunhar o início da maratona “Uma hora de Código”, indicou que já está confirmada a participação de vários parceiros tradicionais com as quais Cabo Verde tem cooperação bilateral.

“Já estão confirmados os parceiros tradicionais com as quais Cabo Verde tem relações bilaterais, a União Europeia, as Nações Unidas, Luxemburgo, Portugal. As Instituições financeiras internacionais como o BAD, o Banco Mundial estarão todos presentes”, indicou.

O Fórum Internacional de Doadores e Investimentos, que tem como lema “Construindo Nova Parceria para o Desenvolvimento Sustentável de Cabo Verde” servirá para a apresentação da nova Estratégia Nacional de Desenvolvimento Sustentável (PEDS) à comunidade internacional e ao sector privado.

Será também uma oportunidade para atrair novas parcerias técnicas e financeiras na promoção e aceleração da economia nacional e financiar o sector privado.

Ulisses Correia e Silva Cabo Verde espera um bom engajamento, tanto dos parceiros como dos investidores em relação a programas considerados estruturantes.

“Estou a falar nomeadamente da estratégia da água, de uma agricultura muito mais produtiva, na estratégia de energias renováveis para reduzir a dependência dos combustíveis fósseis e baixarmos os custos da produção, quer para as empresas quer para as famílias”, indicou.

A economia marítima, as tecnologias de informação e comunicação são áreas que serão, igualmente, apresentadas.

“Estará sobre a mesa apresentação de potenciais áreas onde nos queremos atrair mais investimentos directo estrangeiro”, acrescentou.

O primeiro dia da conferência internacional, conforme o Govenro, será usado como oportunidade para sublinhar a mensagem dos progressos de Cabo Verde relativamente aos indicadores de desenvolvimento sustentável.

O segundo dia deverá centrar-se em oportunidades para alavancar o investimento privado e conta com a participação de cerca de 200 participantes nacionais e internacionais, que terão a oportunidade de apresentar os seus projectos, para que possam obter o acesso ao financiamento de projectos transformadores em Cabo Verde.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Inforpress,6 dez 2018 8:06

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  10 dez 2018 3:22

pub.
pub

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.