Cabo Verde quer receber parte do pacote de investimento anunciado pela China

PorExpresso das Ilhas, Lusa,6 set 2018 7:27

1

O Governo de Cabo Verde anunciou quarta-feira a adesão do país à iniciativa do Presidente chinês, da Nova Rota da Seda, que envolve um investimento da China no continente africano, nos próximos três anos, de 60.000 milhões de dólares.

Segundo uma nota do Governo, esta adesão foi concretizada terça-feira durante o Fórum de Cooperação China-África, que decorreu Pequim, na China.

Trata-se de uma iniciativa do Presidente chinês Xi Jinping, que visa a construção de infra-estruturas diversas e o fomento de relações comerciais e económicas, neste caso entre a China e o continente africano. 

No quadro desta parceria, Cabo Verde está a negociar com a China vários projectos de desenvolvimento, como a Zona Económica Especial Marítima de São Vicente, o Cidade Segura e o Centro Nacional de Convenções da Cidade da Praia. 

O acordo foi assinado pelos ministros dos Negócios Estrangeiros chinês, Wang Wi, e de Cabo Verde, Luís Filipe Tavares. 

Na abertura da cimeira do FOCAC, na segunda-feira, em Pequim, o Presidente chinês anunciou um pacote de 60 mil milhões de dólares para apoiar os países africanos nos próximos três anos. Xi Jiping anunciou também um perdão de dívida que venceria no final de 2018 para os “países menos desenvolvidos ou altamente endividados, sem costa marítima ou pequenas nações insulares, que têm relações [diplomáticas] com a China”.

O país asiático é o maior parceiro comercial de África desde 2009. Pelas estatísticas chinesas, nos primeiros seis meses deste ano, o comércio bilateral aumentou 16%, em termos homólogos, para 98.800 milhões de dólares.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Lusa,6 set 2018 7:27

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  12 nov 2018 3:23

1

pub.
pub.
pub

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.