​Portugal apoia Cabo Verde a minimizar impacto do turismo no ordenamento das ilhas

PorExpresso das Ilhas, Lusa,17 mai 2019 9:34

A secretária de Estado do Ordenamento do Território e Conservação da Natureza portuguesa afirmou ontem em Cabo Verde que Portugal vai continuar a ajudar o arquipélago a minimizar o impacto negativo do turismo no ordenamento das ilhas mais visitadas.

Célia Ramos, que iniciou na quarta-feira uma visita a Cabo Verde, a convite da ministra das Infraestruturas, Ordenamento do Território e Habitação cabo-verdiana, Eunice Silva, pretende assistir às obras em curso de requalificação dos assentamentos informais nas ilhas do Sal e da Boa Vista.

Trata-se de obras realizadas pelo Governo de Cabo Verde e que contam com a parceria técnica de Portugal, através do seu Ministério do Ambiente e da Transição Energética.

Os assentamentos informais com habitações sem qualidade, más condições sanitárias, fraca iluminação e acessibilidade representam um dos principais desafios do ordenamento do território em Cabo Verde.

No Sal, a ilha mais turística de Cabo Verde, a governante portuguesa confirmou o “grande problema da habitação” que existe, com assentamentos informais que resultam da procura de emprego no setor do turismo.

“Tem havido um crescimento exponencial destas estruturas”, disse à Lusa a secretária de Estado, explicando que o apoio técnico de Portugal tem permitido melhorias ao nível da água, esgotos, eletricidade e pavimentação.

No terreno estão um engenheiro e um arquiteto português, pagos pelo Estado português, que têm apoiado estas zonas ao nível do ordenamento.

“Esse foi problema que tivemos de acudir em primeiro lugar”, afirmou Célia Ramos.

Para a governante, Cabo Verde “não estava preparado para receber esta carga turística” e, por isso, foram surgindo “problemas ambientais graves”, nomeadamente ao nível dos resíduos, área em que o Fundo Ambiental português está a apoiar o executivo cabo-verdiano.

“O grande desafio é ao nível da água e dos resíduos, porque há muita produção, mas esta é uma área em que Portugal quer continuar a apoiar Cabo Verde”, garantiu.

Ontem, Célia Ramos visitou os bairros Alto São João e Santa Cruz, na ilha do Sal.

Na sexta-feira, a governante desloca-se à Boa Vista, onde visitará o Bairro de Boa Esperança, considerado a "central de mão-de-obra" da ilha por alojar os trabalhadores dos muitos ‘resorts’ de luxo que existem.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Lusa,17 mai 2019 9:34

Editado porFretson Rocha  em  20 mai 2019 23:23

pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.