"Fóruns, diversões e regabofes". O país aos olhos do PAICV

PorExpresso das Ilhas, Inforpress,15 jul 2019 7:58

2

O PAICV considera que o país tem sido governado por “fóruns, diversões e regabofes dos membros do Governo, ora no país, ora no estrangeiro”, afectando a seriedade de Cabo Verde.

Para o partido, reunido este fim-de-semana em Conselho Nacional, "o governo tem tentado camuflar a sua incapacidade de resolver os reais problemas das populações com recurso à propaganda feita à custa do erário público e com o desdobramento dos membros do Governo pelas ilhas e concelhos do país e pela diáspora, limitando-se nestas oportunidades, a constatar os velhos problemas e dificuldades e a anunciar novas promessas ou novos estudos e fazer conferências ou fóruns sem quaisquer consequências úteis para a vida das pessoas”. 

Para Démis Lobo, porta voz do Conselho Nacional, "pelo estado das coisas é já incontestável que o Governo falhará a meta de um crescimento médio anual de sete por cento”. O maior partido da oposição entende que o crescimento económico registado está “muito aquém” dos objectivos traçados pelo executivo de Ulisses Correia e Silva e “não tem tradução na melhoria das condições de vida das pessoas”.

Considerando que a criação dos 45 mil postos de trabalho é uma “miragem”, o PAICV entende que o Governo, em três anos, “destruiu aproximadamente 15 mil postos de trabalho”.

“As promessas de um emprego digno têm se traduzido na massificação de estágios profissionais miseráveis e indignamente remunerados”, lamentou Démis Lobo.

De olhos postos nos transportes, o PAICV considera que o Governo criou um monopólio nos voos domésticos que “não serve os cabo-verdianos”.

“Os bilhetes de passagem são escandalosamente caros, considerando o poder de compra dos cabo-verdianos”, apontou o porta voz. 

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Inforpress,15 jul 2019 7:58

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  8 abr 2020 23:21

2

pub.
pub.
pub.
pub
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.