Ministro da cultura diz que “pequena demonstração” de Carnaval na Praia “só pode ser provocação”

PorAndre Amaral,8 fev 2021 11:37

2

Abraão Vicente, num post no Facebook, reage ao anúncio feito pela Câmara Municipal da Praia sobre a realização de uma demonstração de Carnaval.

A decisão foi anunciada esta sexta-feira, pela vereadora da Cultura da Câmara Municipal da Praia, Chissana Magalhães, numa conferência de imprensa.

Além de uma exposição sobre o carnaval que, como anunciou a vereadora, “tem a componente de exibição de objectos, trajes, artefactos relativos ao Carnaval, também tem uma componente audiovisual de exibição de vídeos, tem exposição de fotografias do fotógrafo Eneias Rodrigues, vamos ter também uma outra exposição de fotografias antigas da década de 60, que mostram essa memória do Carnaval de antigamente”, a Câmara da capital quer organizar um espectáculo. Chissana Magalhães explicou que será no palco do Parque 5 de Julho e que os grupos que manifestaram interesse vão fazer uma pequena demostração, para um número muito limitado não só de participantes como também da plateia.

A vereadora garantiu que a entrada será controlada mediante a distribuição prévia e gratuita de bilhetes.

E é em relação a este espectáculo que o ministro da Cultura e Indústrias Criativas reage no post publicado na rede social.

“Acabo de tomar conhecimento que a Camara Municipal da Praia irá realizar no dia 16 uma "pequena demonstração” de Carnaval no Parque 5 de Julho. Só pode ser uma provocação”, afirma. O “espirito da lei é claro: estão proibidos qualquer tipo de acções organizadas com vista a celebrar o carnaval no dia 16 de Fevereiro 2021”, reforça.

Abraão Vicente faz por isso um apelo “ao sentido de responsabilidade da autarquia praiense”. “Se todos não celebram, ninguém celebra, principalmente quando financiado pelo dinheiro público. E se outras camaras municipais e instituições decidirem fazer "pequenas demonstrações"? Não podemos baixar a guarda contra a COVID-19. Vamos celebrar o quê mesmo? As mortes, as famílias enlutadas, as crianças órfãs, os doentes internados nos hospitais? Peço responsabilidade, empatia e espírito de solidariedade para com os cabo-verdianos”, conclui.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Andre Amaral,8 fev 2021 11:37

Editado porAndre Amaral  em  18 abr 2021 23:21

2

pub.
pub.
pub.
pub
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.