Primeiro-ministro pede reforço das medidas para vencer pandemia

PorExpresso das Ilhas, Lusa,5 mai 2021 17:22

O primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva, considerou hoje que é preciso reforçar "ainda mais" as medidas para baixar os números de novos casos de covid-19 e acredita que o país vai vencer a pandemia.

"Vamos vencer esta pandemia. Os números têm sido relativamente altos, mas há uma tendência para baixa, para estabilização", afirmou o chefe do Governo, durante uma visita à Região Sanitária de Santiago Norte, onde constatou as condições no Hospital Regional Santa Rita Vieira, em Santa Catarina.

Para o primeiro-ministro, este é o momento para reforçar "ainda mais" as medidas de combate à pandemia: "Temos de estar todos disponíveis para dar este grande combate, este bom combate à covid-19".

O governante também sublinhou que a participação e o comportamento de cada um dos cidadãos é fundamental para que o arquipélago possa baixar ainda mais os níveis de transmissão da doença.

"E ter controlo total sobre a transmissão e avançarmos também de uma forma decisiva com a vacinação para podermos debelar ou pelo menos manter a níveis muito baixos e estáveis esta transmissão da pandemia", apelou.

Ulisses Correia e Silva foi constatar as condições de trabalho de médicos, enfermeiros e outros técnicos na Região Sanitária de Santiago Norte, uma zona com seis municípios e com cerca de 120 mil habitantes.

Cabo Verde tem registado valores máximos diários de novos infectados consecutivos desde 31 de Março, praticamente todos os dias acima de 150 e até ao pico de 409 casos em 28 de Abril, muito acima do máximo anterior de 159 novos casos, em 11 de Outubro de 2020.

O Governo voltou a decretar em 30 de Abril a situação de calamidade em todas as ilhas, excepto na ilha Brava, para 30 dias, agravando medidas de limitação de actividades com aglomerações de pessoas, face ao aumento dos novos casos de covid-19.

O país conta com 24.742 casos positivos acumulados desde o primeiro infectado registado em 19 de Março de 2020, dos quais 228 resultaram em óbito, 21.469 foram considerados recuperados da doença e tinha até terça-feira 3.030 casos activos.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Lusa,5 mai 2021 17:22

Editado porAndre Amaral  em  12 jun 2021 21:19

pub.
pub.
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.