Visita de Sissoko Embaló a Cabo Verde representa “mais um passo na reaproximação entre os dois países”

PorExpresso das Ilhas, Inforpress,5 jul 2021 14:32

O Presidente da República, Jorge Carlos Fonseca, considerou hoje, na Cidade da Praia, que a visita do homólogo da Guiné-Bissau a Cabo Verde representa “mais um passo na reaproximação entre os dois países”.

Sissoko Embaló visita Cabo Verde de 08 a 11 deste mês, a convite do seu homólogo Jorge Carlos Fonseca, que esteve na Guiné-Bissau em Janeiro último.

“É uma visita que se insere num quadro recente de uma grande aproximação ou de reaproximação dos dois países vizinhos, irmãos e fraternos e que têm muito em comum na história e na cultura”, explicou Jorge Carlos Fonseca, em declarações aos jornalistas, depois da deposição da coroa de flores no Memorial Amílcar Cabral, no dia em que se comemora o 46º aniversário da Independência Nacional.

Da agenda desta visita, o Presidente da República informou que constam contactos políticos com reuniões entre delegações ministeriais, estando no “centro das atenções”, o ensino superior, as novas tecnologias e as comunidades.

Acrescentou que Sissoko Embaló fará visitas às instituições como o Nucleo Operacional da Sociedade de Informação (NOSI) e à Escola de Hotelaria e Turismo, à Cidade Velha, ao Tarrafal e “outros pontos de Cabo Verde”.

“Mas, sobretudo, será uma visita que selará um relacionamento que, de forma crescente, se vai solidificando”, notou o Presidente da República.

Esta visita de Sissoko Embaló acontece, segundo alguns observadores, num momento de “forte reforço das relações” entre os dois países e, também, antes da cimeira da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), prevista para os dias 16 e 17 deste mês, em Luanda, Angola.

Em Março, a ministra dos Negócios Estrangeiros, da Cooperação Internacional e das Comunidades da Guiné-Bissau, Suzy Barbosa, durante uma visita a Cabo Verde, assinou com o seu homólogo cabo-verdiano, Rui Figueiredo Soares, alguns acordos, nomeadamente nos sectores da diplomacia, comunicação social, agricultura e energias renováveis.

A Embaixada da Guiné-Bissau em Cabo Verde estima que perto de 10.000 guineenses vivem e trabalham no arquipélago, mais de metade em situação irregular ou sem documentos, apesar das tentativas para legalização, em 2011 (só para guineenses) e 2015 (geral).

Cabo Verde e Guiné-Bissau são dois países da África Ocidental irmanados por uma luta de libertação nacional conduzida por Amílcar Lopes Cabral, que levou à independência dos dois estados.

A Guiné-Bissau fica situada na costa ocidental da África, com um território de 36.125 quilómetros quadrados, faz fronteira a norte com o Senegal, a este e sudeste com Guiné-Conacri, e a sul e oeste com o oceano Atlântico. Além do território continental, integra ainda mais de oitenta ilhas que constituem o Arquipélago dos Bijagós.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Inforpress,5 jul 2021 14:32

Editado porAndre Amaral  em  21 set 2021 23:21

pub.
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.