Luxemburgo vai reforçar o apoio a Cabo Verde para os próximos cinco anos

PorExpresso das Ilhas, Inforpress,31 jan 2023 8:12

O Governo de Grão-Ducado do Luxemburgo vai reforçar o seu apoio a Cabo Verde nos próximos cinco anos, para ajudar o arquipélago a fazer face às consequências da covid-19 e da Guerra na Ucrânia.

O ministro dos Negócios Estrangeiros e dos Assuntos Europeus, e da Emigração e Asilo do Grão-Ducado de Luxemburgo, Jean Asselborn, fez este anúncio, durante a tarde de ontem, à imprensa, no término de uma visita de cortesia ao primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva.

O governante luxemburguês, que se encontra no País para participar na XII Reunião de Diálogo Político a nível Ministerial Parceria Especial Cabo Verde – União Europeia, que se realiza esta terça-feira, referiu que Luxemburgo promete fazer o seu melhor para ajudar o desenvolvimento do país, sobretudo nesta era de pós pandemia agravado pela problemática da Guerra na Ucrânia.

Realçou, por outro lado, que assim como Luxemburgo, a grande maioria dos países integrantes da Europa tem manifestado a sua satisfação pelo posicionamento político de Cabo Verde na indicação de votos junto das Nações Unidas, pelo que considerou importante saber que as opções de Cabo Verde vão ao encontro do artigo 51º da Carta das Nações Unidas.

Considerou que as cooperações entre os dois pequenos Estados têm sido facilitadas pela redução da dimensão territorial e populacional dos dois países, sem grandes problemas burocráticos e que a cooperação para os próximos anos vai ser marcada pela consolidação dos reforços nas cantinas escolares, para melhor favorecer as crianças e jovens.

O apoio do Grão-Ducado do Luxemburgo a Cabo Verde na recuperação pós-pandêmica e os efeitos da crise alimentar e inflação provocadas são apontados pelo governo cabo-verdiano como um dos temas a discutir com Jean Assselborn, assim como o compromisso de Cabo Verde em relação ao Centro Multidimensional de Coordenação Marítima da Zona G.

O alívio, a reestruturação ou perdão da dívida externa de Cabo Verde, particularmente, e o eventual apoio na promoção de joint-ventures entre empresários cabo-verdianos e europeus do sector das pescas, são também esperados, como forma de ultrapassar a questão das derrogações por via do aumento da captura interna.

A inclusão do arquipélago nos esforços da União Europeia para se libertar da dependência energética é referenciada como outro assunto que interessa ao Governo de Cabo Verde e que certamente deverá ser aproveitado para as conversações a nível ministerial.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Inforpress,31 jan 2023 8:12

Editado porAndre Amaral  em  22 out 2023 23:28

pub.

pub.

pub
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.