Governo condecora individualidades que contribuíram para elevação da Morna a Património Imaterial da Humanidade

PorDulcina Mendes,20 dez 2019 6:29

O Governo condecorou com Primeiro e Segundo Grau da Medalha de Mérito Cultural 19 individualidades que contribuíram para a elevação da morna a património cultural imaterial da humanidade.

A cerimónia de condecoração aconteceu esta quinta-feira, no Palácio do Governo, e foi presidida pelo primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva.

O dossier de candidatura da morna, que espelha a alma do povo cabo-verdiano, contou com mais de mil páginas, 300 entrevistas de Santo Antão à Brava.

Ulisses Correia e Silva considerou este momento especial e disse que estas condecorações mostram ao país as pessoas que trabalharam para que a morna fosse classificada como património cultural imaterial da humanidade. 

“A morna foi adoptada, porque o trabalho foi considerado bem feito. E nós gostaria de vos dizer que Cabo Verde e o Governo estão orgulhoso do vosso trabalho. Sei que não foi um trabalho fácil, mas quando nos engajamos e focamos conseguimos ter bons resultados”, sublinha. 

Por seu lado, o Ministro da Cultura e das Indústrias Criativas, Abraão Vicente disse que ficou emocionado ao ver os técnicos reconhecidos.

Conforme Abraão Vicente não é óbvio e nunca foi óbvio a classificação da morna a património cultural imaterial da humanidade. “Não é natural um país com a nossa dimensão ter já na primeira tentativa um bem classificado como património cultural imaterial da humanidade”.

"Este acto é um reconhecimento de que instituições fortes e credíveis engrandecem o país”, acrescenta.

Em nome dos condecorados, a coordenadora do processo de candidatura da morna, Sandra Mascarenhas afirmou que a elevação da morna a património cultural imaterial da humanidade é o reconhecimento de todos aqueles que ao longo dos séculos mantiveram este património vivo.

“Este acto representa um momento de merecido reconhecimento a equipa técnica que labutou, preparou e submeteu o processo de candidatura a tutela em Março de 2018. Esta consagração é merecida porque a Unesco não avalia e não avaliou a morna enquanto género musical, pois não constitui propósito da Unesco em classificar, hierarquizar ou determinar a importância, relevância e a projecção da morna em relação aos outros géneros musicais”, assegura.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Dulcina Mendes,20 dez 2019 6:29

Editado porSara Almeida  em  9 set 2020 23:21

pub.
pub.
pub.
pub
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.