Festivais serão realizados apesar da COVID-19

PorDulcina Mendes,19 set 2020 8:25

A pandemia da COVID-19 trouxe muitas restrições para a cultura que afectaram todos quantos dependem exclusivamente dessa área. No teatro as coisas não foram diferentes e os actores também foram afectados não tendo podido apresentar suas peças ao vivo. Algumas peças foram apresentadas e transmitidas on-line nas redes sociais.

O grupo Juventude em Marcha, da Ilha das Montanhas, que tem viajado pelo mundo com os seus trabalhos teve que ficar no país. E com isso aproveitou para produzir um telefilme sobre COVID-19 com o propósito de comunicar e sensibilizar a população de Porto Novo para os cuidados que cada um deve ter para evitar a propagação do vírus. O telefilme foi realizado no âmbito da intervenção municipal aos efeitos de COVID-19 financiado ao município do Porto Novo pela Cooperação Luxemburguesa.

De recordar que, devido à pandemia da COVID-19, o Ministério da Cultura e das Indústrias Criativas cancelou o apoio financeiro aos projectos culturais para este ano, incluindo a verba a disponibilizar ao Festival Mindelact referente ao protocolo assinado entre as partes.

Mesmo assim, a organização decidiu realizar a 26ª edição do Festival Internacional de Teatro do Mindelo – Mindelact, que acontece todos os anos na cidade do Mindelo e traz artistas de vários países.

Num comunicado, a organização indica que o Mindelact 2020 vai acontecer, embora numa versão mais reduzida, entre os dias 12 e 15 de Novembro. Segundo a organização, foi uma decisão “altamente ponderada”, depois de consultados os seus parceiros, companhias, grupos, artistas, gestores, empresas, amigos e entidades várias envolvidas no processo.

A organização avança que “a lotação dos espaços será limitada”, pelo que vai utilizar “ferramentas de transmissão” e haverá possibilidade de ver alguns dos espectáculos, em directo, mediante determinadas condições “que a seu tempo serão anunciadas”.

“Acreditamos que a arte, a cultura e as expressões artísticas devem ter, e terão certamente, um papel fundamental na recuperação desta crise global, quer do ponto de vista da saúde emocional das populações, quer do ponto de vista da recuperação económica dos países, e que este é um bem de primeira necessidade que merece ser cuidado e promovido. Faremos pois a nossa parte, neste acto de resistência, amor pelo teatro e pelo nosso país, com a colaboração de todos, pleno de boas energias, mas com consciência do complexo panorama contemporâneo, ao qual, saberemos dar a devida resposta”, lê-se no comunicado.

Na mesma linha, a companhia de teatro Fladu Fla vai realizar o Festival Internacional do Teatro do Atlântico (TEARTI), segundo avançou o seu presidente Sabino Baessa.

Sabino Baessa explicou que será um festival diferente dos anos anteriores devido à pandemia da COVID-19. E que na próxima semana vão fechar a programação do festival, sem avançar a data da sua realização.

Tendo em conta a situação que o mundo e o país vive, este ano o festival não contará com a presença de muitos grupos, à semelhança dos anos anteriores. A intenção da organização de levar o festival para outros pontos do país também vai ter que esperar para uma outra edição.

Texto originalmente publicado na edição impressa do Expresso das Ilhas nº 981 de 16 de Setembro de 2020.  

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Dulcina Mendes,19 set 2020 8:25

Editado pormaria Fortes  em  31 out 2020 23:21

pub.
pub
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.