Mindelact 2019 recebe 50 companhias de 13 países

PorFretson Rocha, Rádio Morabeza,7 out 2019 15:37

Isa, João Branco e Jeff Hessney
Isa, João Branco e Jeff Hessney

A 25ª edição do Festival Internacional de Teatro Mindelact decorre de 6 a 16 de Novembro.

São 11 dias de espectáculos, ao longo dos quais o maior evento teatral do país vai receber 72 espectáculos, de 50 companhias, oriundas de 13 países, como Cabo Verde, Brasil, Portugal, Guiné-Bissau, Angola, Itália, Espanha, França, Alemanha, República Checa, Japão, Estados Unidos da América e a Dinamarca.

A programação oficial foi apresentada hoje, em conferência de imprensa, em São Vicente, pelo presidente da Associação Mindelact, João Branco. O festival vai abrir com “Bella Figura”, pelo Teatro Nacional de São João, do Porto, Portugal.

“É a primeira vez que vamos ter aqui em Cabo Verde, no festival, um espectáculo de um teatro nacional, que é algo que é muito importante e que vem na sequência de um acordo/parceria que foi assinado pelo Governo de Cabo Verde, há cerca de dois meses, entre o Teatro Nacional São João e o Ministério da Cultura e das Indústrias Criativas”. Esse acordo implica a capacitação e formação de agentes teatrais cabo-verdianos, a troca de espectáculos”, refere.

O Mindelact 2019 vai contar com cerca de 150 artistas cabo-verdianos e estrangeiros, que vão actuar nos sete palcos habituais. São várias as estreias este ano, tanto a nível nacional, como internacional.

“Vamos ter no Palco 1, pelo menos, dois espectáculos que vão estrear: “o Manel d’Novas” do Raiz di Polon e “Os Vivos, o Morto e o Peixe Frito” do Juventude em Marcha, que vai encerrar o festival este ano. No Palco 2, também são vários espectáculos em estreia absoluta, nomeadamente o espectáculo “O Notário” do Yuran Henrique, que vem com uma adaptação livre do texto do José Saramago, "As Intermitências da Morte”. Há uma estreia absoluta da companhia cabo-verdiana sediada em Portugal, que é um + um teatro, que vem estrear o espectáculo “Antecâmara” que vai fazer o encerramento do palco II. Há a estreia da Betty Tchomanga, que é uma artista francesa que esteve cá o ano passado”, aponta.

João Branco não fala de orçamento mas diz que os ganhos para Cabo Verde são muitos maiores do que os investimentos que o país faz. À semelhança de anos anteriores, a 25ª edição do Mindelact vai ter também uma extensão na cidade da Praia, com 10 espectáculos previstos para a capital.

Consulte aqui a programação completa.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Fretson Rocha, Rádio Morabeza,7 out 2019 15:37

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  8 dez 2019 23:21

pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.