Jogadores que ficaram em Portugal já regressaram a Cabo Verde

Os dois jogadores das selecções nacionais de futebol de sub19 e sub-20, que ficaram em Portugal após os jogos com a selecção lusa, em finais de Janeiro, já estão em Cabo Verde, informou hoje a Federação Cabo-verdiana de Futebol (FCF).

Em comunicado, a FCF diz que os futebolistas Luís Henrique Dias Fernandes e Euclides Tavares Andrade regressaram ao país após uma intervenção do organismo que rege o futebol nacional, em concertação com alguns familiares e amigos mais próximos dos atletas.

Os jogadores reconheceram o erro, pediram desculpas, e afirmam que em momento algum quiserem colocar em causa a imagem do país, da selecção, nem dos colegas futebolistas.

“Focados em continuarem a perseguição do sonho, de serem jogadores profissionais no estrangeiro e consequentemente darem às suas famílias melhores condições de vida, Luís Fernandes (Júnior) e Euclides Andrade (Clé), reconheceram o erro e pediram desculpas pelos acontecimentos e que em momento algum, quiserem colocar em causa a imagem do país, da selecção, dos colegas futebolistas que também tem o mesmo sonho, e de eles próprios”, lê-se.

Diz a Federação Cabo-verdiana de Futebol, que ficou claro para as autoridades competentes, que a atitude dos dois jovens deveu-se ao fato de terem sido mal aconselhados, por "pseudo empresários e dirigentes desportivos, com alguma responsabilidade no futebol em Cabo Verde, ambos já identificados, que mais uma vez com promessas irrealistas, criam ilusões infundadas nos jovens".

“A FCF chama a atenção para a acção dos pseudo representantes de jogadores e seus funcionários, que têm vindo a tomar proporções preocupantes em Cabo Verde, pois aproveitando do sonho e das fragilidades socio-económica dos jogadores, mas também de algum desconhecimento do funcionamento e organização do futebol, têm criado aos jovens cabo-verdianos e seus familiares, problemas graves e que no futuro poderão vir a ter ainda maior gravidade”, acrescenta a nota.

Por outro lado, a FCF enaltece a decisão dos dois jovens jogadores, “que muito ainda têm para dar ao futebol nacional”.

Os internacionais cabo-verdianos, Clé, do Boavista, e Júnior, do Desportivo, não regressaram a Cabo Verde, depois dos jogos com Portugal, realizados em finais de Janeiro, naquele país europeu.

Através de um comunicado anterior, a Federação Cabo-Verdiana de Futebol (FCF) esclareceu que os dois jogadores fizeram o check-in mas não embarcaram com a restante comitiva no voo com destino à Praia.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Rádio Morabeza,6 fev 2019 14:51

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  21 fev 2019 19:19

pub.
pub
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.