Ilha do Sal acolhe este mês o Campeonato do Mundo de Kitesurf

PorSusana Rendall Rocha,6 fev 2020 8:46

É já no final deste mês de Fevereiro que a ilha do Sal vai acolher, pela terceira vez consecutiva, o campeonato do mundo de Kitesurf, GKA World Cup. Nas ondas da famosa praia de Ponta Preta, os melhores atletas, que chegam de mais de trinta países, vão digladear-se pelas melhores pontuações no campeonato, incluindo o trio de campeões mundiais cabo-verdianos, Airton Cozzolino, Mitu Monteiro e Matchu Lopes.

Cabo Verde recebe a primeira etapa do campeonato mundial de kitesurf 2020, com início agendado para o próximo dia 29 de fevereiro, na praia de Ponta Preta, ilha do Sal. O Expresso das Ilhas conversou em exclusivo com Débora Abu Raya, da Nautic Sports Eventos, organizadora da etapa de Cabo Verde e, que conta com a confiança e apoio das autoridades nacionais, através dos ministérios do Desporto e do Turismo e, ainda da Câmara municipal do Sal.

“Felizmente desde a primeira etapa, tanto o governo central como a câmara municipal perceberam os beneficios para Cabo Verde, em acolher um evento desta categoria, para a promoção do país e do nosso turismo lá fora. E nós fazemos questão de apresentar os resultados, no final de cada edição, que demonstram os paises por onde o nome de Cabo Verde passou através da cobertura jornalistica internacional, os milhões de espectadores que assistem aos programas, videos e à transmissão ao vivo ou livestreaming”.

Além da promoção turística da ilha do Sal e, do país, Abu Raya, chama a atenção para a oportunidade única que é oferecida aos jovens atletas e às novas promessas do kitesurf a nível nacional.

“Todos os anos realizamos um campeonato nacional, antes da copa mundial GKA, de onde os três melhores atletas são premiados com um passe directo para participar na etapa de Cabo Verde do GKA World Cup, aqui no Sal”, afirma.

“Sabemos que todos os olhos estão postos no campeonato e em Cabo Verde, nessa altura, logo ganham grande visibilidade a nivel mundial, que de outra forma não teriam porque o kitesurf não é um desporto barato e, muitas vezes, para conseguirem estar presentes em eventos lá fora o esforço financeiro é muito grande, tornando isso quase uma missão impossivel”.

A representante da Nautic Sports Eventos garante que, neste momento, já está tudo a postos para acolher um dos maiores eventos mundiais de desportos náuticos. “Já estamos em fase final de operacionalização. Dentro de dias iniciaremos a montagem da arena na praia de Ponta Preta e, estamos já a aguardar a chegada de todo o material promocional, nomeadamente as licras com a imagem da edição deste ano e que serão usadas pelos atletas. Sabemos inclusive que alguns participantes já se encontram na ilha do Sal em fase de treinos”.

Embora não existam ainda a nível nacional dados estatísticos que permitam medir o impacto do evento no turismo, Debora Abu Raya, Djô Silva e Giada Borghi sabem que os resultados são bastante positivos e que já há amantes do kitesurf a agendar as suas férias em Cabo Verde, de forma a coincidir com a data de realização do campeonato GKA.

“As informações que temos já são muito satisfatórias, os meus parceiros na organização são donos de uma escola de kite e eles já recebem clientes que agendam a sua vinda de forma a coincidir com a realização do tour mundial”.

A nossa entrevistada espera que as autoridades nacionais e os empresários possam tirar maior proveito da realização deste evento que eleva o nome de Cabo Verde além fronteiras, sublinhando a grande mais valia que é para a organização, o facto de Cabo Verde, e, em especial a ilha do Sal ter produzido, até ao momento, cinco campeões do mundo de desportos náuticos, sendo três do kitesurf.

“E isso é uma grande mais valia que deve ser melhor explorada. “É um grande privilégio podermos acolher um evento desta magnitude”.

“Não podemos ignorar, de forma alguma, o facto de o Mitu Monteiro ser visto como um mestre lá fora, que o Airton Cozzolino é quatro vezes campeão do mundo e a grande promessa que é o Matchu Lopes, embora ainda bastante jovem, também já alcançou um título mundial e ainda tem muito para dar. Cada vez que um desses atletas é bem sucedido imediatamente o nome de Cabo Verde é enaltecido”, complementa.

O campeonato mundial de Kitesurf, GKA World Cup 2020, passará por algumas das mais prestigiadas praias e melhores spots para a practica da modalidade, a nível mundial, incluindo os Estados Unidos da América, França, Sri Lanka, ilhas Mauricias e Caribe.

Mas, Cabo Verde e a praia de Ponta Preta, no Sal, têm a honra de abrir com chave de ouro o evento mundial, ao acolher a sua primeira etapa.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Susana Rendall Rocha,6 fev 2020 8:46

Editado porSara Almeida  em  26 fev 2020 14:19

pub.
pub
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.